Alterações climáticas podem afetar mais profundamente as populações carentes

Segundo Paulo Saldiva, condição precária de moradia e menor capacidade de acesso para controle das doenças causam menor resistência e capacidade adaptativa para enfrentar as alterações do clima

 16/11/2020 - Publicado há 1 ano

Na coluna Saúde e Meio Ambiente desta semana, Paulo Saldiva comenta as alterações do clima e os efeitos sobre a saúde humana estudados por uma rede de pesquisadores de todo o mundo, inclusive pesquisadores da Universidade de São Paulo. Segundo o colunista, “o clima muda mais depressa do que a nossa capacidade fisiológica de adaptação”. O que traz problemas de saúde para todas as idades, mas principalmente para crianças e idosos. “As crianças porque elas ainda não amadureceram os seus mecanismos de controle de temperatura corporal e os idosos porque existe uma deterioração progressiva das nossas funções conforme a idade e o acúmulo de doenças ao longo da vida, como diabete, hipertensão e obesidade, que nos fragilizam ainda mais.”

De acordo com um artigo publicado recentemente na revista The Lancet Planetary Health, não são só idosos, crianças ou doentes que sofrem com essas alterações, mas principalmente os mais pobres. “As condições de moradia precárias e a menor capacidade de acesso para controle das doenças dos nossos corpos fazem com que tenhamos menor resistência e capacidade adaptativa para enfrentar as alterações do clima.” Para Saldiva, há o receio de que as mudanças climáticas venham a acentuar as desigualdades de saúde do País. 


Saúde e Meio Ambiente
A coluna Saúde e Meio Ambiente, com o professor Paulo Saldiva, vai ao ar toda segunda-feira às 9h30, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção  do Jornal da USP e TV USP.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.