Acordo entre Mercosul e União Europeia esbarra em dificuldades e recuos

Após 15 meses do fechamento do texto do pacto, líderes europeus admitem dificuldades na ratificação do acordo

Depois de um “anúncio bombástico” em junho do ano passado, quando o texto do acordo de livre comércio foi firmado, alguns parlamentos europeus, como Holanda e Áustria, e políticos, como a chanceler alemã Angela Merkel e o presidente francês Emmanuel Macron, deram declarações sobre as dificuldades em relação ao acordo. “É como se a Europa estivesse encontrando obstáculos para a ratificação. E isso não deixa de ser verdade”, diz o professor José Eli da Veiga. “Mas há o outro lado da moeda! Afinal, nesses 15 meses quem mais parece ter recuado em relação à possibilidade de um acordo foi o Mercosul”, cita o colunista.

Aqui, no Brasil, em relação a esse possível acordo, o professor destaca o total apoio dado pela Presidência da República à “atuação criminosa” do Ministério do Meio Ambiente. “Ao contrário, para o Ministério da Economia, de Paulo Guedes, há uma distribuição de cartões vermelhos”, diz Eli da Veiga. Na opinião do colunista, se o texto do acordo for lido, o primeiro a recuar da possibilidade de um pacto será, provavelmente, o bolsonarismo. Para uma melhor compreensão do tema, o colunista sugere a leitura do artigo de sua autoria, A volta-face UE-Mercosul, publicado nesta quarta-feira (30) no jornal Valor Econômico.

Ouça no player acima a íntegra da coluna Sustentáculos.


Sustentáculos
A coluna Sustentáculos, com o professor José Eli da Veiga, vai ao ar toda quinta-feira às 8h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.