Ações de Bolsonaro representam diminuição do espaço democrático

Singer analisa postura de Bolsonaro em manifestações pró-governo e em cabo de guerra com Judiciário

No último domingo (3) Bolsonaro voltou a endossar manifestações que pediam o fechamento do Congresso e do Supremo Tribunal Federal (STF). Mas, diferentemente dos atos de 15 de março e 19 de abril, o presidente adotou postura ativa, alegou estar no limite e ter as Forças Armadas ao seu lado. André Singer analisa os “preocupantes” últimos acontecimentos da política brasileira em sua coluna Poder e Contrapoder.

As manifestações do fim de semana, que ocorreram em frente ao Palácio do Planalto, foram diretamente motivadas por um cabo de guerra travado entre Jair Bolsonaro e o STF. Alguns dias antes, o ministro Alexandre de Moraes havia suspendido a nomeação de Alexandre Ramagem, próximo da família Bolsonaro, para o comando da Polícia Federal (PF).

Após o ato de demonstração de força, na segunda feira (4), o presidente não insistiu na nomeação do amigo — como ameaçara fazer —, mas indicou Rolando Alexandre de Souza, braço direito de Ramagem, para a direção da Polícia Federal. Horas depois de assumir o cargo, o novo diretor trocou o superintendente da PF no Rio de Janeiro, onde correm processos contra os filhos do presidente.

No final de abril, ao deixar o Ministério da Justiça, Sérgio Moro havia denunciado tentativas de Bolsonaro de interferir em processos da PF do Rio. A vitória do chefe de Estado nos bastidores, ao intervir no órgão que desejara, é “preocupante” para Singer, visto que há “uma diminuição visível do espaço democrático em benefício do presidente”.

Frente às últimas ações de Bolsonaro, de acordo com o colunista, os Poderes vêm tentando se reafirmar. Sobretudo, o Judiciário, que se opôs ao presidente ao suspender a nomeação de Ramagem. Já o Congresso não parece disposto a tomar frente nesse embate, com um pedido de impeachment, por exemplo, já que não teria maioria para aprová-lo; isso sem citar a recente aproximação de Rodrigo Maia e do chamado centrão com Jair Bolsonaro.

Ouça no link acima a íntegra da coluna.


Poder e Contrapoder
AA coluna Poder e Contrapoder, com o professor André Singer, vai ao ar toda quinta-feira às 9h, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.