Ação integrada entre países é a saída no combate ao coronavírus

É o que afirma o colunista Pedro Dallari. Para ele, o fechamento de fronteiras não é a solução ideal no mundo globalizado

 

A disseminação do coronavírus é o grande tema que vem mobilizando a atenção da opinião pública no mundo inteiro. E não poderia deixar de ser o tema da coluna desta semana de Pedro Dallari. A covid-19, doença causada por este novo coronavírus, tem números expressivos: segundo dados da OMS, já eram mais de 170 mil pessoas infectadas em mais de 150 países, com cerca de 6.500 mortes. “É evidente que no mundo globalizado, devido à integração e à circulação intensa de pessoas, que a doença tenha se propagado muito rapidamente. Isso faz com que o enfrentamento da doença e de suas causas deva ser feito a partir de diretrizes globais”, afirma o colunista. “Não é por outra razão que o protagonismo, neste momento, seja da Organização Mundial da Saúde. Mas e o fechamento de fronteiras, que tem sido decidido por vários países?”, questiona o professor.

Segundo ele, essa medida não poderia ser uma prova de que o melhor seria não ter integração internacional? “Não me parece. O fechamento de fronteiras é uma medida temporária, destinada a tentar evitar a circulação do vírus, que equivale a medidas de restrição que têm sido adotadas por alguns países, como o impedimento de realização de grandes eventos”, diz. “No mundo atual, não é possível isolar completamente os países e a sociedade. O que é preciso é, no mundo globalizado, reforçar a integração internacional para que haja uma rápida reação articulada globalmente para se lidar com essa situação gerada pelo coronavírus e a covid-19”.

Ouça no player acima a íntegra da coluna Globalização e Cidadania.


Globalização e Cidadania
A coluna Globalização e Cidadania, com o professor Pedro Dallari, vai ao ar toda quarta-feiraa às 8h, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

 

 

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.