Abril Marrom traz alerta para as causas e prevenção da cegueira

Aspectos sociais e financeiros impactam o número de cegos no mundo; são cerca de 40 milhões de pessoas, conta especialista

 28/04/2021 - Publicado há 7 meses

Nesta edição da coluna Fique de Olho, o professor Eduardo Rocha fala sobre o Abril Marrom, mês de campanha para a conscientização sobre a cegueira e suas estratégias de prevenção. Segundo Rocha, o número de deficientes visuais no mundo chega a quase 300 milhões, ao passo que cerca de 40 milhões são de pessoas cegas.

“A cegueira não é um problema tão raro”, afirma o professor. No entanto, países desenvolvidos têm “contingente menor de cegos”, pois possuem “bons programas de prevenção e melhor acesso aos tratamentos”. Para Rocha, a época mais crítica da perda da visão é durante a infância, já que é o maior período para o aprendizado, estímulos e desenvolvimento. Entre indivíduos maiores de 50 anos, “estão 80% dos cegos”, informa.

O especialista comenta com o ouvinte que a condição tem grande impacto social e financeiro, como a falta de arrecadação e de produtividade. Nesse sentido, explica que é necessária a prevenção da cegueira e que desde o pré-natal os pais devem estar atentos sobre a própria saúde e a vacinação, para que haja menor risco de “doenças contagiosas e geneticamente transmissíveis” para as crianças, e que, ao longo do tempo, continuem atentos ao desenvolvimento dos filhos.  


Fique de Olho
A coluna Fique de Olho, com o professor Eduardo Rocha, vai ao ar toda quarta-feira às 10h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.