A partir de 1980 o rock tocado nos Estados Unidos e no Reino Unido começa a se diferenciar

A edição do História do Rock desta semana é comandada pelo produtor do programa, Gabriel Soares, que continua a série com os maiores sucessos do gênero nos anos zero de cada década, e desta vez apresenta as músicas mais tocadas do ano de 1980.

Soares inicia o programa relembrando que os ouvintes podem enviar suas playlists pessoais com os melhores rocks de todos os tempos pelo e-mail: rocknausp@usp.br para integrar os programas especiais de fim de ano.

Segundo Soares, como o professor Mário de Vivo já havia mencionado nos programas anteriores, as paradas de sucesso dos Estados Unidos e Inglaterra eram muito semelhantes, praticamente com as mesmas músicas em ordens diferentes. No ano de 1980 ainda existiam muitas semelhanças, porém com muito mais variações que nas décadas anteriores.

Soares diz que o topo da parada americana foi conquistado pela banda Blondie, com a música Call Me. Segundo ele, é possível perceber na canção uma grande influência da disco music, que vinha roubando a cena do rock nos anos anteriores. A lista segue com um dos maiores sucessos do rock de todos os tempos, a música Another Brick in The Wall, da banda Pink Floyd, que também integrou as paradas de sucessos da Inglaterra e do Brasil.

As músicas Babe, da banda Styx, e Crazy Little Thing Called Love, do grupo Queen, também se destacavam nos top hits americanos. Soares conta que um exemplo da diferença entre as paradas de sucesso foi a banda Eagles, que emplacou três músicas no top 100 americano, mas ficou de fora das 100 mais tocadas do Reino Unido. O mesmo aconteceu com o grupo Status Quo, com a música What You’re Proposing, que integrou o top 100 do Reino Unido, mas não dos Estados Unidos.

Os ouvintes podem enviar sugestões e comentários para o e-mail: rocknausp@usp.br.

Ouça no player acima a íntegra do programa História do Rock.