A falta de originalidade contribuiu para o rock deixar o posto de gênero mais popular

A falta de inovação das bandas de rock contribuiu para sua queda de popularidade e a fragmentação do gênero

Na edição do programa História do Rock desta semana, o professor Mario De Vivo continua a série sobre os anos 70. Desta vez, ele reflete sobre as possíveis causas para que o rock deixasse de ser o principal gênero de música popular no mundo, tornando-se “um mosaico” de subgêneros distintos.

Para tentar chegar a uma conclusão, o professor  inicia o programa comparando duas músicas da banda Led Zeppelin; a primeira, de 1970, Celebration Day, e Royal Orleans, de 1979, seguindo pelas músicas A Time For Everything, de 1970, e 4.W.D, de 1980, da banda Jethro Tull. 

De Vivo diz que é possível perceber através das músicas comparadas no decorrer do programa um certo desgaste nas bandas de rock, que muitas vezes buscavam manter seu estilo criativo inicial sem originalidade ou até mesmo realizando adaptações dos estilos novos e inéditos que apareciam ao seu redor, como, por exemplo, a música Don’t Stand So Close to me, da banda The Police. 

Ouça no player acima a íntegra do programa História do Rock.

Os ouvintes podem enviar sugestões e comentários para o e-mail: rocknausp@usp.br.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.