A explosão dos videogames transformou-os na nova meca da publicidade

De acordo com Schwartz, o setor movimentou, apenas em 2021, US$ 176 bilhões e registrou um crescimento, este ano, da ordem de 54% no número global de gamers

 25/10/2021 - Publicado há 1 mês

“A nova meca da publicidade são os videogames”, afirma Gilson Schwartz no início de sua coluna quinzenal para a Rádio USP. O setor movimentou, somente em 2021, US$ 176 bilhões, o que constitui uma explosão no universo dos games, “muito provavelmente levado pela própria pandemia”. Eles substituíram outras modalidades de entretenimento na preferência dos usuários, a tal ponto que 33% dos anunciantes já identificam especificamente os games casuais, jogados no celular, como sendo fundamentais. “Isso coloca a publicidade dentro dos games.”

Outro dado a comprovar a força desse mercado é o crescimento de 54% no número global de gamers este ano, de modo que “não dá para ignorar mais o o videogame no celular como o principal canal de mídia”, o que, por outro lado, levanta uma série de preocupações em relação à maneira como, dentro dos games, as pessoas são induzidas a jogar e a gastar, muitas vezes entrando em padrões comportamentais de dependência e vício, gastando o que não esperavam em um jogo aparentemente simples. Não é à toa que o mercado que mais cresce é o do videogame no celular, diz Schwartz, “praticamente uma conexão permanente com o mundo digital através do celular. É por aí que a publicidade está crescendo e é por aí que também crescem as preocupações sobre os efeitos da programação desses jogos sobre o comportamento das pessoas”.


Iconomia 
A coluna Iconomia, com o professor Gilson Schwartz, vai ao ar toda segunda-feira às 8h30, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção  do Jornal da USP e TV USP.

 

 


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.