“À espera dos bárbaros”

Wisnik analisa, em sua coluna, o poema homônimo do grego Konstantínos Kaváfis e faz uma analogia com nossa atual realidade

Em sua coluna desta semana, o professor Guilherme Wisnik fala sobre o poema À Espera dos Bárbaros, do poeta grego Konstantínos Kaváfis, que viveu na passagem do século 19 para o século 20. Ambientado numa cidade que pode muito bem ser a Roma antiga, esse poema narra a premonição de uma catástrofe, a espera de uma iminente queda que pode atingir toda uma sociedade. Wisnik usa o poema – analisado pelo professor, crítico literário e sociólogo Antonio Candido, em seu livro O Discurso e a Cidade – para fazer uma analogia com a nossa realidade atual.

Além de ler o poema, o colunista tece comentários sobre seu significado, enfatizando principalmente os pontos que nos atingem mais de perto neste momento. “Eu fico me perguntando, diante da nossa espera, tão angustiante agora, se essa questão da queda como já tendo acontecido também não é a nossa realidade”, conclui Wisnik.

Acompanhe a coluna, na íntegra, pelo link acima.


Espaço em Obra
A coluna Espaço em Obra, com o professor Guilherme Wisnik, vai ao ar toda quinta-feira às 9h30, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.