“A democracia está saindo da UTI e respira melhor”

Grossmann analisa o momento tenso das eleições nos Estados Unidos e no Brasil, que se prepara para o segundo turno

 

 

O professor Martin Grossmann faz uma análise sobre as eleições no Brasil em sua coluna Na Cultura, o Centro Está em Toda Parte, na Rádio USP (clique e ouça o player acima). “A democracia estava na UTI, entubada, mas, após as eleições norte-americanas e brasileiras no âmbito municipal, está em repouso”, comenta. “Com respiração artificial de vez em quando, mas demonstrando claramente a sua resiliência e nos ajudando a pensar não só o aqui e agora, mas possíveis futuros.”

Apesar do clima tenso, Grossmann observa o momento e o resultado das eleições com esperança. Faz um foco em São Paulo, onde vive e trabalha. ”A cidade tem demonstrado algumas características interessantes, quando observamos como a cultura vem sendo tratada pelos programas dos prefeitos e vereadores”, analisa. “O que sobressai nessa última eleição é uma nova forma de exercício de mandato legislativo em que o representante eleito se compromete a dividir o poder com um grupo de cidadãos. São as candidaturas coletivas e compartilhadas, que se multiplicaram, segundo os pesquisadores da FGV, nos últimos quatro anos.”

A cultura, no entanto, não tem novidades no programa dos candidatos a prefeito. O que aparece aqui e acolá é a questão da Virada Cultural, que tomou vulto e tem uma importância no calendário cultural da cidade. Há candidatos que prometem ou prometiam um aumento no orçamento da cultura. Há também aqueles que prometem dar um incentivo, em particular na periferia, ou também propostas de adensar a relação entre escolas e centros culturais.”

Nas plataformas dos candidatos a vereador, a cultura, segundo aponta o colunista, aparece muito pouco. “E, quando aparece, também demonstra essa mesma relação mais genérica. Mas o que realmente chama atenção é o fato de que a periferia veio para ficar. E isto está muito claro, seja se considerar a periferia como metáfora, mas também a periferia real da cidade de São Paulo.”

Nesse sentido, Grossmann explica que as demandas não são só para o direito à moradia, o direito a uma cidade melhor. “Mas é o entendimento da cultura e dos direitos humanos à dignidade, por exemplo, dos marginalizados pelo sistema, como é o caso da candidatura de Erika Hilton, do PSOL, que integra o mandato coletivo da bancada ativista.”


Na Cultura, o Centro está em Toda Parte
A coluna Na Cultura o Centro está em Toda Parte, com o professor Martin Grossmann, vai ao ar toda quarta-feira às 9h30, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

.

 

 

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.