A ciência de dados se torna cada vez mais importante para o esporte

A prática do Esporte Fantasy ajuda a ilustrar como a ciência de dados pode aprimorar as escolhas no esporte real, aprimorando habilidades dos atletas e abrindo oportunidades para outros profissionais

Na coluna Ciência e Esporte desta semana, o professor Paulo Roberto Santiago fala sobre o impacto da ciência de dados no esporte brasileiro. Toma o exemplo da prática do Esporte Fantasy, uma espécie de jogo on-line no qual os participantes escalam equipes virtuais, com base no desempenho real de jogadores de determinado esporte profissional, para mostrar a importância do scouting – relatório e análise das informações e performances do atleta. 

Santiago explica que as equipes competem pelo melhor desempenho estatístico dos jogadores escalados e têm sua performance convertida em pontos totalizados de acordo com as regras estabelecidas pelo site organizador do Fantasy. O time com maior número de pontos configura-se como vencedor, de acordo com a forma de disputa do jogo.

Essa prática, segundo o professor, já influencia o uso da ciência de dados no esporte real e, com certeza, beneficia na escalação dos melhores atletas. Chama a atenção também para o fato de várias startups buscarem profissionais de diversas áreas, sem obrigatoriedade de diploma. E lança a dica para os profissionais que trabalham com esporte, como os professores de educação física, para investirem na ciência de dados aplicados. Aconselha que busquem maior conhecimento sobre o assunto, pois o uso da tecnologia no esporte já é realidade.

Os ouvintes que querem participar da coluna Ciência e Esporte, sugerindo temas ou enviando questões para as próximas edições, podem usar o e-mail ou fazer comentários no canal da coluna no YouTube. A única restrição é que sejam temas relacionados à ciência e esporte.

 

Ouça no player acima a íntegra da coluna Ciência e Esporte.


Ciência e Esporte
A coluna Ciência e Esporte, com o professor Paulo Santiago, vai ao ar toda sexta-feira às 10h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.