USP Especiais #28: Mulheres no audiovisual

Entrevistadas discutem dificuldades e desafios para ocupar seu lugar na produção audiovisual

Por - Editorias: - URL Curta: jornal.usp.br/?p=348053

USP Especiais #28: Mulheres no audiovisual
USP Especiais

 
 
00:00 / 58:37
 
1X
 

A desigualdade de gênero na produção audiovisual é pauta do programa que traz três nomes para ilustrar esse lugar tão pouco habitado por elas. O programa aborda a discussão sobre como as mulheres produzem suas peças audiovisuais, seus filmes, em um movimento de resgate e de autocrítica.

Lívia Perez mostra a dificuldade de se produzir cinema onde apenas 20% dos filmes são produzidos por mulheres. Mostra ainda a incongruência midiática de não se questionar um fato tão importante no caso Eloá: o feminicídio, tema de seu premiado documentário Quem Matou Eloá?

Cassandra Reis, dedicada à produção cinematográfica infantil, conta as dificuldades de espaço e de atuação para as mulheres. A diretora chama a atenção para a influência no resultado final das produções, que têm, em sua maioria, apenas uma fonte decisória: a fonte masculina.

Já Cristina Amaral traz em sua história a força de uma experiência que a levou a trabalhar com grandes nomes do cinema nacional. Pode mostrar, em várias histórias, o quanto o cinema verdadeiro deve lutar para se manter em pé, com “o compromisso e a responsabilidade de se fazer cinema sempre ligado às raízes, à sua origem, à cultura de seu país”; o cinema que não se trai, que não se vende, que não se verga, apesar das dificuldades.

Créditos do programa

Produção: Gabriela Zanfra e Letícia Silva

Edição: Letícia Silva

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.