USP Especiais #15 – Série Versatilidade das Teclas III – Bandas atrevidas

Disco antológico para amantes do rock progressivo brasileiro traz confluência de gêneros musicais e experimentação

Por - Editorias: - URL Curta: jornal.usp.br/?p=325080

USP Especiais #15 – Série Versatilidade das Teclas III – Bandas atrevidas
USP Especiais

 
 
00:00 / 55:30
 
1X
 

Versatilidade das Teclas é uma série de quatro programas que aborda pianistas e tecladistas especialmente originais dos anos 70 e 80. Suas contribuições para a pluralidade da música popular brasileira são tratadas por meio da pesquisa de Carlos Eduardo Samuel, do Grupo de Estudos Radiofônicos da ECA-USP.

Quatro bandas do final dos anos 1960 se destacavam com um rock psicodélico e progressivo de excelência, através de experimentações das mais variadas com a música popular brasileira e o rock feito lá fora. Eram as bandas Equipe Mercado, A Tribo, Som Imaginário e Módulo 1000, fazendo um som de vanguarda que chegou às mãos da gravadora Odeon para a antológico disco-coletânea Posições, de 1971.

O Som Imaginário, banda formada para acompanhar Milton Nascimento, participou com a música A Nova Estrela.

O rock psicodélico dos anos 60, com ênfase na harmonia dissonante, está presente na banda Equipe Mercado. Assim como A Tribo, na qual figuraram músicos como Naná Vasconcelos e Toninho Horta, que procurava sonoridades não convencionais dos instrumentos e da voz.

O Módulo 1000 era uma banda carioca com experiência de músicos da noite, dos bailes da época. Contudo, com excelência técnica, criaram um rock progressivo e psicodélico que chamou muita atenção, chegando a ter participação no filme Despertar da Besta, de Zé do Caixão. As experimentações sonoras com os amplificadores, manipulação de fita magnética e com equipamentos criados por eles mesmos fizeram parte da sonoridade do grupo.

Também há destaque para o grupo Vímana, formado por dissidentes do Módulo 1000 reunidos com outros integrantes, entre os quais o hoje bem conhecido Lulu Santos, tendo mais tarde outros ilustres como Lobão e Patric Moraz, ex-Yes.

Muitos desses músicos integrariam o background instrumental da música popular brasileira nos anos seguintes.

Surpreenda-se.

 

Créditos do programa

Direção, curadoria, montagem e edição: Carlos Eduardo Samuel

Supervisão: Ivan Vilela

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.