USP Analisa #72: Para especialista, formação de professores é superficial e teórica

USP Analisa discute formação docente na educação básica com a consultora do CNE Guiomar Namo de Melo

Por
Jornal da USP
Jornal da USP
USP Analisa #72: Para especialista, formação de professores é superficial e teórica
/

A formação do professor é um dos fatores mais importantes para o aprendizado adequado dos estudantes, segundo estudos do National Council on Teacher Quality, dos Estados Unidos. Diante dessa evidência, como o Brasil tem preparado esses profissionais, principalmente os que atuam na educação básica? É exatamente essa questão que o USP Analisa discute em uma entrevista especial com a educadora e consultora do Conselho Nacional de Educação na área de formação docente, Guiomar Namo de Mello, que será exibida em dois programas.

Nesta semana, Guiomar fala sobre a formação de dois tipos de professores: o multidisciplinar, que atua na educação infantil, e o especialista, que dá aulas desde o 6º ano até o final do ensino médio. No caso do multidisciplinar, ela destaca a importância dele no processo de alfabetização das crianças, o que exige o uso de metodologia e abordagem adequadas.

“A preparação do nosso professor é muito superficial e bastante teórica. Ele aprende muitas ideias pedagógicas, mas não as práticas pedagógicas e, sobretudo, não existe um processo de mentoria. Não há um professor mais experiente, seja da faculdade, seja de uma escola de educação básica, que assuma a supervisão da prática, do estágio que ele vai ser obrigado a fazer”, critica a educadora.

Guiomar destaca ainda que os cursos de licenciatura, responsáveis por formar os professores especialistas, também deveriam ter uma preocupação maior com a prática, em um modelo semelhante ao dos cursos de medicina. 

“O futuro professor deveria ir para sala de aula da Escola de Educação Básica, examinar todos os insumos que são colocados hoje nas escolas, como livros, bibliotecas, e também aprender como é que se gerencia esse fluxo do dia a dia da escola. É importante que ele esteja no chão da escola, se possível, desde o primeiro ano. A filosofia dos cursos de medicina é um pouco isso. Desde o primeiro ano o aluno pode ir para o pronto-socorro. E lá ele vai aprender a fazer atendimento de emergência. Obviamente ele vai estar com um supervisor do lado e a formação teórica dele ainda não se sustenta, mas depois ela vai encorpando à medida que ele vai estudando, que ele vai refletindo. O nosso professor deveria ser assim”, diz ela.

A consultora do CNE foi uma das palestrantes no curso Políticas Públicas e a Qualidade da Educação, promovido pela Cátedra Sérgio Henrique Ferreira, do Instituto de Estudos Avançados Polo Ribeirão Preto da USP. Para assistir ao vídeo da aula, que abordou a formação docente na educação básica, acesse o canal do IEA-RP no YouTube.

A primeira parte da entrevista vai ao ar nesta quarta (20), a partir das 18h05, com reapresentação no domingo (24), às 11h30. O programa também pode ser ouvido pelas plataformas de áudio iTunes e Spotify

O USP Analisa é uma produção conjunta do Instituto de Estudos Avançados Polo Ribeirão Preto (IEA-RP) da USP e da Rádio USP Ribeirão Preto. Para saber mais novidades sobre o programa e outras atividades do IEA-RP, inscreva-se em nosso canal no Telegram.


USP Analisa
O USP Analisa Vai ao ar pela Rádio USP às quartas-feiras, às 18h05, com reapresentação aos domingos, às 11h30, e também está disponível nos principais agregadores de podcast. O programa é uma produção conjunta da Rádio USP Ribeirão Preto (107,9 MHz) e do Instituto de Estudos Avançados Polo Ribeirão Preto (IEA-RP) da USP. Apresentação e edição: Thaís Cardoso. Produção: João Henrique Rafael Junior. 

 

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.