USP Analisa #31: Para docente, divulgação científica é luta pública contra a desinformação

No USP Analisa, professora da FCFRP fala de projeto da unidade que difunde informações sobre a pandemia em redes sociais

Por - Editorias: - URL Curta: jornal.usp.br/?p=364164

USP Analisa #31: Para docente, divulgação científica é luta pública contra a desinformação
USP Analisa

 
 
00:00 / 25:32
 
1X
 

A divulgação científica ganhou espaço e uma importância ainda maior com a pandemia da covid-19. A disseminação de informações falsas sobre a doença e possíveis tratamentos reforçou a necessidade de universidades e instituições de pesquisa se aproximarem da sociedade. Na USP Ribeirão Preto, a Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCFRP) estabeleceu um canal de contato com a comunidade por meio das redes sociais. Para falar sobre essa iniciativa, o USP Analisa exibe nesta semana a primeira parte de uma entrevista com a professora da FCFRP, Carolina Aires.

Ela acredita que a difusão de informações relacionadas ao desenvolvimento da ciência é uma grande responsabilidade para os pesquisadores e uma espécie de luta pública contra a desinformação. “Contra a desinformação as nossas armas são falar do que a ciência é, do papel da ciência no mundo, do papel da ciência na evolução, no entendimento e no desenvolvimento de medicamentos, no contexto também de entender o que é uma doença, como é que ela se comporta, por que algumas populações são mais suscetíveis do que outras e por que a cura tão almejada por todos nós não é tão rápida. Todos esses são questionamentos válidos e eles podem ser embasados pela ciência”, diz ela.

Carolina diz que o envolvimento dos estudantes de graduação em iniciativas da faculdade ligadas à divulgação científica é fundamental para o desenvolvimento profissional.  “A partir do momento em que o aluno também está envolvido nesse trabalho de desconstrução do pensamento mais técnico para um pensamento mais acessível, isso também acaba dando para o aluno ferramentas para ele se formar como farmacêutico. Por exemplo, na hora em que ele precisa conversar com um paciente para explicar como é que aquele medicamento funciona, ele tem que desconstruir a informação técnica que ele recebeu na graduação e entregar para o paciente de uma forma simples. E, na divulgação científica, a gente consegue fazer esse exercício de desconstrução”, explica ela.

Para saber mais novidades sobre o programa e outras atividades do IEA-RP, inscreva-se em nosso canal no Telegram.


USP Analisa
O USP Analisa Vai ao ar pela Rádio USP às quartas-feiras, às 18h05, com reapresentação aos domingos, às 11h30, e também está disponível nos principais agregadores de podcast. O programa é uma produção conjunta da Rádio USP Ribeirão Preto (107,9 MHz) e do Instituto de Estudos Avançados Polo Ribeirão Preto (IEA-RP) da USP. Apresentação e edição: Thaís Cardoso. Produção: João Henrique Rafael Junior. Coordenação: Rosemeire Talamone. 

 

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.