USP Analisa #14: A importância das vacinas agora e sempre

Em meio a diversas especulações sobre vacinas contra a covid-19, Robson Amaral e Wasim Syed esclarecem questões que dizem respeito aos imunizantes

Por - Editorias: - URL Curta: jornal.usp.br/?p=322161

USP Analisa #14: A importância das vacinas agora e sempre
USP Analisa

 
 
00:00 / 35:18
 
1X
 

Num momento em que o lockdown é instituído em determinadas cidades brasileiras, é essencial relembrar que o isolamento social só é necessário devido à inexistência de uma vacina que imunize contra o novo coronavírus. O USP Analisa conta hoje com Wasim Syed, integrante do projeto União Pró-Vacina, e Robson Amaral, integrante do projeto Ilha do Conhecimento, para debater a importância desses imunizantes.

Em suma, as vacinas são biofarmacêuticos que induzem uma resposta imunológica nas pessoas que as recebem, a fim de treinar o organismo contra determinado patógeno. Em alguns casos, partes do próprio agente infeccioso — enfraquecido ou mesmo morto — são utilizadas para gerar esse efeito. A utilização do patógeno é base das principais críticas contra as vacinas, que apontam para uma suposta falta de segurança desse procedimento. Segundo Amaral, entretanto, quem avalia esse aspecto é a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), órgão que segue altos padrões de exigência e qualidade.

O integrante do projeto Ilha do Conhecimento ainda enumera as fases de produção de uma vacina: a fase inicial é a laboratorial, em que se define a melhor composição de moléculas; na segunda, a pré-clínica, são testados os modelos em células fora de organismos (in vitro) e em animais (in vivo) — aqui já se inicia a análise da eficácia e segurança do composto, avaliando se causará toxicidade aos animais; por fim, a fase clínica, em que há a seleção final das moléculas e os testes em pessoas. Passadas todas essas fases, os resultados são enviados para a aprovação e avaliação da Anvisa.

Syed conta que, em campanha de vacinação contra a gripe da qual participou, a recomendação era não aplicar o imunizante em pessoas com febre ou demonstrativos de doença respiratória, para que esses sintomas não fossem associados à aplicação da vacina. Um grande esforço que se apresenta é evitar a maior difusão de teorias antivacinas, que devem ser combatidas ferrenhamente pelo bem da saúde.

Saiba mais ouvindo o episódio na íntegra.


USP Analisa
O USP Analisa Vai ao ar pela Rádio USP às quartas-feiras, às 18h05, com reapresentação aos domingos, às 11h30, e também está disponível nos principais agregadores de podcast. O programa é uma produção conjunta da Rádio USP Ribeirão Preto (107,9 MHz) e do Instituto de Estudos Avançados Polo Ribeirão Preto (IEA-RP) da USP. Apresentação e edição: Thaís Cardoso. Produção: João Henrique Rafael Junior. Coordenação: Rosemeire Talamone. 

 

.

 

 

 

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.