Tecnologias do Futuro #08: Técnica que fornece data de nascimento de bebês com precisão pode salvar inúmeras vidas

Para Lilian Sadeck, do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, o impacto desse tipo de técnica se dará principalmente na rotina das gestantes, que poderão ser encaminhadas imediatamente para serviços com UTI neonatal

Por - Editorias: - URL Curta: jornal.usp.br/?p=277259

Tecnologias do Futuro #08: Técnica que fornece data de nascimento de bebês com precisão pode salvar inúmeras vidas
Momento Tecnologia - USP

 
 
00:00 / 5:18
 
1X
 

Em 2018, um relatório da Organização Mundial da Saúde revelou que cerca de 30 milhões de bebês nasceram prematuros no mundo.

Por ano, aproximadamente 1 milhão de recém-nascidos com baixo peso e infecções sobrevivem ao início de suas vidas, mas com algum tipo de deficiência, incluindo paralisia cerebral e problemas cognitivos.

De acordo com Lilian Sadeck, neonatologista do Centro Neonatal do Instituto da Criança e do Adolescente do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, “temos uma tendência a aumentar o nascimento de partos prematuros”. Conforme a especialista, atualmente no Brasil os bebês prematuros, ou seja, nascidos vivos abaixo de 37 semanas, compõem 12% dos partos. Essas crianças precisam de cuidados especiais não apenas durante o parto, mas nos meses seguintes, em especial.

Na tentativa de combater essa estatística, a tecnologia que envolve os exames médicos tem avançado. Em especial, uma técnica criada pelo bioengenheiro Stephen Quake, da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, que envolve um exame capaz de fazer a medição de fragmentos de RNA no sangue de uma mulher grávida e, partir daí, fornece uma estimativa confiável da data de nascimento do bebê, prevendo se ele vai ou não nascer prematuramente.

Para Lilian, o impacto desse tipo de técnica se dará principalmente na rotina das gestantes, que poderão ser encaminhadas imediatamente para serviços com UTI neonatal. “Sabemos que a melhor incubadora de transporte ainda é o útero materno, então o conhecimento do risco do seu bebê nascer prematuro vai melhorar muito o prognóstico dessa criança.”

Ouça a matéria completa acima.

Para receber atualizações com novos episódios, assine o feed do podcast Momento Tecnologia. Estamos também no Spotify, no iTunes, Google Podcasts, entre outros apps.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.