Sociedade em Foco #64: Novo auxílio emergencial deverá ser evolução do Bolsa Família

Segundo José Luiz Portella, o auxílio financeiro deverá ser instrumento para redução de desigualdades no País e reestruturar o Bolsa Família

Por

Neste episódio do Sociedade em Foco, o professor José Luiz Portella comenta a possível aprovação da continuidade do auxílio emergencial neste ano de 2021. A necessidade do auxílio financeiro é unânime no Congresso Nacional, mas enfrenta obstáculos quanto à aprovação devido à PEC do Teto e à PEC do Pacto Federativo, que dificultam a criação de um orçamento que englobe o auxílio emergencial e os gastos obrigatórios do governo.

O auxílio emergencial deverá ser uma evolução do Bolsa Família e um instrumento de redução de desigualdades, compartilha o professor: “O auxílio emergencial agora não é um problema da covid-19 em si, é um problema da imensa desigualdade que nós temos e do grande período de desemprego. Eu acho que vai ser um Bolsa Família reestruturado”.

Segundo Portella, atualmente o Congresso Nacional discute formas de reduzir os gastos obrigatórios da PEC do Pacto Federativo para que possa destinar parte do orçamento ao auxílio financeiro à população. No momento, o governo federal tem cerca de 6% do valor total livre para realocação, mas ainda não é suficiente para cobrir o benefício. “O que está sendo discutido agora é o que retirar da PEC do Pacto Federativo para que a aprovação [do auxílio emergencial] seja mais rápida.”

Para o especialista, o auxílio não sustenta só pessoas, mas também a cadeia produtiva do País: “Serve para as pessoas consumirem. Isso alimentou toda a cadeia produtiva e fez com que o Brasil não caísse, como se esperava. Ao invés de 9%, caiu só 4% do PIB, o que foi uma surpresa positiva, mas foi devido ao auxílio emergencial”, finaliza.


Momento Sociedade
O Momento Sociedade vai ao ar na Rádio USP todas as segundas-feiras, às 8h30 – São Paulo 93,7 MHz e Ribeirão Preto 107,9 MHz e também nos principais agregadores de podcast

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.