Revoredo # 5: Viola de cocho é patrimônio cultural imaterial

Os músicos com Daniel de Paula, Roberto Corrêa e Cesar Petená apresentam o instrumento que é escavado artesanalmente em tora de madeira

Jornal da USP
Jornal da USP
Revoredo # 5: Viola de cocho é patrimônio cultural imaterial
/

Revoredo desta semana apresenta a viola de cocho, com Daniel de Paula, Roberto Corrêa e Cesar Petená. O instrumento tradicional pantaneiro é típico dos estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul e foi tombado como patrimônio cultural imaterial brasileiro pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan)

Roberto Corrêa explica a origem da viola de cocho, que é “uma tora de madeira escavada em que se coloca sal para o gado”, adianta. A viola de cocho é produzida artesanalmente pelos mestres cururueiros e “é confeccionada em um tronco de madeira e depois escavado” em uma madeira mole. O tampo, conta o violeiro, é feito da “raiz da figueira branca” e as cordas são revestidas com cera de abelha para que o “barbante se agarre à madeira”. 

Neste episódio do podcast são apresentadas as músicas: Mazurca pantaneira; Eu quero apenas; Papo de viola; Cavalgada; Terminando em Chapada; Peleja de seriema com cobra; Lufada em viola de cocho; Voo do tuiuiú; Valseando em lua cheia; Passo bonito; A lua; Curva de rio; Cocho no choro; Nobres e Crepúsculo pandaneiro. 

Ficha Técnica: Produção e apresentação: Maestro José Gustavo Julião de Camargo Coprodução e edição: Rádio USP Ribeirão Preto


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.