Revoredo #11: Trio de violeiras homenageia Helena Meirelles

Fabíola Beni, Marina Ebbecke e Vitória da Viola integram o projeto Violeiras Fora da Caixa

Jornal da USP
Jornal da USP
Revoredo #11: Trio de violeiras homenageia Helena Meirelles
/

Revoredo desta semana apresenta as violeiras Fabíola Beni, Marina Ebbecke e Vitória da Viola, do projeto Violeiras Fora da Caixa. Elas homenageiam Helena Meirelles, violeira, cantora e compositora brasileira, um dos maiores nomes da viola caipira, falecida há 16 anos. O trio apresenta Viva Elena! e composições autorais do trio. 

Além de violeira, Fabíola Beni é compositora, cantora e musicista. Com raízes na música caipira e influências da MPB, retrata em suas canções as paisagens naturais e a vida simples do cotidiano. Possui mais de dez anos de experiência, fazendo referências na viola caipira ao pop folk e à música brasileira.

Assim como a própria violeira nascida e criada no interior de São Paulo, sua música perpassa da roça para a cidade, com as sonoridades da viola caipira, do violão acústico dedilhado e de suas vivências no campo. Já dividiu o palco com cantoras como Nanny Soul, Izzy Gordon e Tássia Reis, tocou guitarra e cavaco na Groove de Bamba, com quem abriu shows de Di Mello e Sandrá de Sá.

Marina Ebbecke é bacharel em viola brasileira pela USP, onde teve como professor o violeiro e pesquisador Ivan Vilela. Atua profissionalmente como professora particular de viola caipira e é parte do corpo docente da Associação de Música Pio X.

Em sua música, Marina reflete sua personalidade “estradeira”, usando a linguagem tradicional da viola aprendida com a música caipira, mas também a partir de todas as outras fontes musicais que experienciou ao longo de sua carreira. 

Além de violeira, Vitória da Viola é também violinista e professora de viola caipira e violão. Começou sua carreira como instrumentista e violeira com apenas 6 anos de idade, fazendo parte da Orquestra de Viola Caipira de Votorantim, junto com sua mãe. Fez parte da Banda Marcial de Votorantim (Bamavo), tocando trompete e flugelhorn.

Aos 13 anos, formou dupla com sua mãe, Lúcia Lyra, formando a conhecida dupla de mãe e filha violeiras. Posteriormente, Vitória ingressou no curso de Violão Clássico no Conservatório Musical de Tatuí, um dos conservatórios mais renomados da América Latina. 

Neste episódio do podcast são apresentadas as músicas: A Família Rastapé; Flor pantaneira; Amélia boiadeira;; Molequinho malcriado; Tema meteórico; Na varanda; Votorantim; A volta da guirá campana; Me pega, por favor; Festa na roça; Guaxo; Mítica da estrada; O passo do tico-tico; Cascata branca; O fim do baile; Ser tão complexo; e Doma bruta.

Ficha Técnica: Produção e apresentação: Maestro José Gustavo Julião de Camargo Coprodução e edição: Rádio USP Ribeirão Preto


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.