Pílula Farmacêutica #93: Sucesso de tratamento depende do metabolismo dos fármacos pelo organismo

Metabolismo de primeira passagem, processo realizado no fígado, transforma moléculas do medicamento em metabólitos para ações efetivas no organismo

Jornal da USP
Jornal da USP
Pílula Farmacêutica #93: Sucesso de tratamento depende do metabolismo dos fármacos pelo organismo
/

Alguma vez já se perguntou sobre o caminho que um remédio percorre após ser ingerido com um pouco de água? O comprimido, cápsula ou drágea chega ao estômago, é dissolvido e começa a entrar na corrente sanguínea. Esta edição do Pílula Farmacêutica apresenta alguns detalhes do processo de metabolismo de primeira passagem à excreção renal.

O que é metabolismo de primeira passagem?

Segundo a acadêmica Kimberly Fuzel, orientada pela professora Regina Andrade, da Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP) da USP, metabolismo de primeira passagem é o nome do processo de transformação de uma molécula do medicamento em outra, o metabólito, pelo fígado. Esse processo não só transforma moléculas para exercerem sua função como ativam outras substâncias inativas na fórmula original do remédio.

Informa a acadêmica que este processo de biotransformação realizado no fígado é um dos principais motivos de fracasso do desenvolvimento de novos fármacos. É que o metabolismo hepático (do fígado) pode transformar negativamente o remédio.

Como esses metabólitos são eliminados do organismo?

A principal via de excreção dos fármacos, conta Kimberly, é pela urina, mas “também pode sair pelas fezes, pela saliva e por outras formas”. A maioria dos medicamentos consegue chegar até os rins, onde é filtrado e suas moléculas ou são reabsorvidas e novamente jogadas na corrente sanguínea ou excretadas pela urina. Para essa reabsorção renal, algumas interações medicamentosas devem ser observadas, como a da aspirina com a penicilina.

Outros fármacos, continua a acadêmica, após a transformação no fígado, ficam armazenados na bile e depois “são jogados no duodeno, parte superior do intestino delgado”, onde seguem para ser processados pela microbiota local ou reabsorvidos pelo organismo. 

Kimberly informa que são diversos os fatores que alteram a absorção dos medicamentos, desde a ingestão de alimentos até questões genéticas, fatores estes que devem ser comunicados ao médico, enfermeiro ou farmacêutico antes de iniciar o tratamento para garantir sucesso e evitar efeitos colaterais.


Pílula Farmacêutica
 
Apresentação: Kimberly Fuzel e Giovanna Bingre
Produção: Professora Regina Célia Garcia de Andrade e Rita Stella
Coprodução e Edição: Rádio USP Ribeirão 
E-mail: ouvinte@usp.br
Horário: segunda e quarta, às 10h40
Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 107,9; ou Ribeirão Preto FM 107.9, ou pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular para Android e iOS .
Veja todos os episódios de Pílula Farmacêutica .


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.