Momento Tecnologia #64: Reconstrução de pele “in vitro”

Laboratório da USP desenvolve método alternativo ao uso de cobaias em testes de cosméticos e medicamentos

Momento Tecnologia - USP
Momento Tecnologia - USP
Momento Tecnologia #64: Reconstrução de pele "in vitro"
/

Você sabia que é possível reconstruir tecidos da pele humana? O laboratório de pesquisas coordenado pela professora Silvya Stuchi, da Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF) da USP, desenvolveu modelos de pele artificial para serem utilizados na testagem de produtos como cosméticos e sanitizantes. O projeto busca avaliar a eficácia e segurança desses produtos sem que sejam feitos testes em animais.

De acordo com a professora, além de evitar o uso de cobaias, a pele reconstruída in vitro também é mais semelhante à humana. “Muitas vezes as cobaias são utilizadas para testes de pele, mas se a gente comparar a pele de um camundongo com a pele humana, embora a gente tenha camadas histológicas semelhantes, nós temos grandes diferenças. Por exemplo, o número de folículos pilosos ou de pelos que esses animais têm é muito diferente do nosso.

Silvya conta que as peles utilizadas nas pesquisas são remanescentes de cirurgias plásticas. O laboratório, com a permissão dos pacientes, solicita fragmentos de pele que seriam descartados no lixo para desenvolver os estudos. “Ao longo dos anos eu montei um banco. As células ficam lá congeladas. Toda vez que eu tenho que reorganizar a pele humana, descongelo essas células e remonto in vitro numa estrutura tridimensional. Por isso que se chama artificial, mas nem é um nome adequado, porque não é artificial, é uma pele humana verdadeira”, conta.

O laboratório possui parcerias que utilizam sua tecnologia na testagem de produtos. Juliana Lago, coordenadora científica da Natura, comenta sobre a união entre a empresa e o laboratório: “Há alguns anos a gente já vem trabalhando com essa parceria, onde ela fornecia a pele e desenvolvia os modelos para testar. Agora a gente evoluiu para essa parceria que é um codesenvolvimento, onde a gente transformou essa pele numa pele por bioimpressão”.

O projeto também está adequado à legislação brasileira sobre testes em animais. “A lei de crimes ambientais de 1998 prevê que é crime realizar um experimento com animal se houver uma alternativa eficaz disponível”, explica Carlos Frederico Ramos, professor da Faculdade de Direito da USP e autor do livro Direitos Animais – Entre Pessoas e Coisas.


Momento Tecnologia
Edição de roteiro: Denis Pacheco
Edição de som:  Guilherme Fiori
Edição geral: Cinderela Caldeira
E-mail: ouvinte@usp.br
Horário: Quinzenalmente, terças-feiras, às 8h05

O Momento Tecnologia vai ao ar na Rádio USP, quinzenalmente, segundas-feiras, às 8h05 – São Paulo 93,7 MHz e Ribeirão Preto 107,9 MHz e também nos principais agregadores de podcast  Veja todos os episódios do Momento Tecnologia

 

 


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.