Momento Odontologia #91: Proteção labial é importante aliado na prevenção ao câncer nos lábios

Podcast Momento Odontologia discute os riscos à exposição ao sol sem proteção labial

Jornal da USP
Momento Odontologia #91: Proteção labial é importante aliado na prevenção ao câncer nos lábios
/

O câncer de pele sempre é uma das principais preocupações para qualquer pessoa que costuma se expor ao sol, seja no trabalho, ou nas férias e folgas, numa praia ou clube, ou até mesmo praticando atividades físicas. Mas poucas pessoas se preocupam com os lábios, que podem desenvolver problemas graves, e até mesmo o câncer, caso não sejam bem protegidos.

Considerando as regiões da boca, o câncer dos lábios é o terceiro tipo mais frequente de câncer, correspondendo de 25% a 30% de todos os tipos de câncer oral. Ele ocorre principalmente em homens de pele clara, acima de 50 anos de idade. Esse é o assunto do Momento Odontologia desta semana. 

Proteção dos lábios

Professora da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (Forp) da USP, Ana Carolina Fragoso Motta afirma que “o protetor solar labial é um grande aliado para prevenir doenças causadas pela exposição aos raios ultravioleta, como o câncer labial”. Ela ressalta que pessoas de pele clara e que trabalham expostas ao sol, como trabalhadores rurais, pescadores e vendedores ambulantes, e que não se protegem, “são as pessoas de maior risco”.

“Proteção solar de todas as formas possíveis é a principal forma de prevenção”, garante a professora. O uso de protetores solar e labial, chapéus e bonés, além de evitar a exposição aos raios ultravioleta também são indispensáveis. 

Diagnóstico e tratamento

Como qualquer outro câncer, o dos lábios também precisa de diagnóstico e tratamento precoce, já que “tem crescimento progressivo”. A professora ressalta que, “embora cresça mais lentamente que os tumores que ocorrem dentro da boca, o dos lábios também aumenta de tamanho”. Com isso, o tratamento, que poderia ser simples, passa a ser mais complexo, “podendo até causar deformidades na face e comprometer a qualidade de vida do paciente”. Numa lesão restrita ao lábio, normalmente o tratamento é feito só com cirurgia, “removendo toda a lesão com margem de segurança, que é uma margem de tecido aparentemente normal”, explica.

Queilite actínica

Outro problema que pode ocorrer por conta da exposição ao sol é a queilite actínica, que é uma inflamação dos lábios e que pode, inclusive, favorecer o surgimento do câncer de lábios. “A única forma de prevenção da queilite actínica é com uso de protetor solar labial”, alerta Ana Carolina. 

Para o tratamento podem ser usados métodos cirúrgicos ou não cirúrgicos. “Dos métodos cirúrgicos, remover a área afetada com bisturi parece ser o mais efetivo. E, dos métodos não cirúrgicos, o uso de laser tem mostrado melhores resultados”, explica a professora.

Ana Carolina ainda ressalta que “é importante saber identificar os sinais da queilite actínica”. É porque a condição é uma lesão que normalmente não causa dor, e as pessoas acreditam ser um processo normal do envelhecimento. A queilite actínica tem vários aspectos, como leve descamação, manchas escuras e feridas nos lábios.

Produção e Apresentação: Rosemeire Talamone
CoProdução: Alexandra Mussolino de Queiroz (FORP), Letícia Acquaviva (FO), Paula Marques e Tiago Rodella (FOB)
Edição Sonora: Gabriel Soares
Edição Geral: Cinderela Caldeira
E-mail: ouvinte@usp.br
Horário: segunda-feira, às 8h05
Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 107,9; ou Ribeirão Preto FM 107.9, ou pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular para Android e iOS  
Veja todos os episódios do Momento Odontologia
 
 

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.