Momento Cidade #28: Como São Paulo pode dar mais atenção para as suas favelas?

Nesta edição, a entrevistada é a pesquisadora Sacha Senger, autora da dissertação “Favelas na metrópole de São Paulo: um olhar sobre a territorialidade e a precariedade dos assentamentos recentes”, defendida na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP

Por - Editorias: - URL Curta: jornal.usp.br/?p=349365

Momento Cidade #28: Como São Paulo pode dar mais atenção para as suas favelas?
Momento Cidade - USP

 
 
00:00 / 9:21
 
1X
 

Há dez anos, o censo demográfico realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) levantou que, na região metropolitana de São Paulo, mais de 2 milhões de pessoas foram levadas a ocuparem espaços inadequados para morar. A habitação é um direito de todo o cidadão, previsto pela Constituição, mas, na prática, nem todos os brasileiros são protegidos pela legislação.

Para compreender parte das dinâmicas envolvendo o surgimento de novas favelas em São Paulo, o Momento Cidade desta semana entrevista Sacha Senger, pesquisadora que realizou uma dissertação de mestrado cujo objetivo era ampliar e incentivar os debates sobre moradias precárias em São Paulo.

Defendido na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da USP, o estudo concentrou sua análise no período entre 2010 e 2017. A pesquisa constatou a criação de mais de 100 novas favelas, além de identificar quem são e quais os motivos que levam pessoas a ocupar espaços sem infraestrutura básica. “As favelas que estão retratadas no meu trabalho são favelas recentes, muito precárias, e que ainda são de famílias em situação de muita vulnerabilidade, em situação de extrema pobreza”, esclarece ela.

O recorte é importante, já que, de acordo com Sacha, na maioria das vezes, os estudos acadêmicos se concentram em favelas já consolidadas. Para a pesquisadora, o trabalho sobre novas favelas é essencial para ampliar o escopo das pesquisas urbanas sobre o tema. A meta é não apenas compreender e combater a precarização dos espaços de moradia, como também conferir subsídios para melhor cobrarmos os órgãos públicos responsáveis.

Para a urbanista, é urgente conscientizarmos a população sobre a realidade das favelas. “Ter mais estudos a respeito desse tema faz com que esse tema esteja em debate, esse tema seja de interesse coletivo e aumente a pressão junto ao poder público para que soluções sejam encontradas e que a gente diminua esse tipo de situação de tanta vulnerabilidade social”, finaliza.

A dissertação completa pode ser acessada neste link.

Ouça o podcast na íntegra no player acima. Siga no Spotify, no Apple Podcasts ou seu aplicativo de podcast favorito.

Ficha técnica

Reportagem: Gabriel Guerra
Produção: Denis Pacheco
Edição: Beatriz Juska e Guilherme Fiorentini

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.