Manhã com Bach #89: Concertos para Cravo de Bach deram origem a novo gênero musical

Obras prevaleceram sobre o “Concerto de Brandenburgo Número 5”, o primeiro a fazer do cravo instrumento solista

Por
Jornal da USP
Jornal da USP
Manhã com Bach #89: Concertos para Cravo de Bach deram origem a novo gênero musical
/

Embora o Concerto de Brandenburgo Número 5 em Ré Maior (BWV 1050), de Johann Sebastian Bach, datado de 1721, tenha sido a primeira obra na história da música em que o cravo assumiu a função de instrumento solista, foram os oito Concertos para Cravo (BWV 1052-1059), também de Bach, criados mais de dez anos depois, na década de 1730, que popularizaram esse novo gênero musical – o concerto para cravo. O musicólogo britânico Malcolm Boyd considera que essas peças foram “os verdadeiros originadores” do gênero.

Nos dias 23 e 24 de outubro de 2021, o programa Manhã com Bach, da Rádio USP (93,7 MHz), exibiu as duas últimas obras desse conjunto – o Concerto para Cravo Número 7 em Sol Menor (BWV 1058) e o Concerto para Cravo Número 8 em Ré Menor (BWV 1059), concluindo a audição dessas peças, iniciada no começo deste mês.  O programa apresentou ainda a cantata Geist und Seele wird verwirret, “Espírito e alma são confundidos” (BWV 35).

O Concerto para Cravo Número 7 em Sol Menor (BWV 1058) é uma transcrição do Concerto para Violino em Lá Menor (BWV 1041). Trata-se de uma das três composições, entre os oito concertos, cujos modelos foram preservados. As outras duas – apresentadas no programa anterior – são o Concerto para Cravo Número 3 em Ré Maior (BWV 1054), que constitui um arranjo do Concerto para Violino em Mi Maior (BWV 1042), e o Concerto para Cravo Número 6 em Fá Maior (BWV 1057), uma transcrição para teclado do famoso Concerto de Brandenburgo Número 4 em Sol Maior (BWV 1049).

Já o Concerto para Cravo Número 8 em Ré Menor (BWV 1059) é uma obra inacabada de Bach. Ela pode ser em parte reconstituída porque está preservada na forma da sinfonia de abertura da cantata apresentada no programa, Geist und Seele wird verwirret, “Espírito e alma são confundidos” (BWV 35).

Ouça no link acima a íntegra do programa.

Dedicado à divulgação da música do compositor alemão Johann Sebastian Bach (1685-1750), Manhã com Bach vai ao ar pela Rádio USP (93,7 MHz) sempre aos sábados, às 9 horas, com reapresentação no domingo, também às 9 horas, inclusive via internet, através do site da emissora. Às segundas-feiras ele é publicado em formato de podcast na área de podcasts do Jornal da USP.

As edições anteriores de Manhã com Bach estão disponíveis neste link.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.