Manhã com Bach #51: Cantata sacra tem origem em obra secular de Bach

Composição surgiu na corte de Köthen e foi modicada para ser apresentada em 1724 em Leipzig

Por
Jornal da USP
Manhã com Bach #51: Cantata sacra tem origem em obra secular de Bach
/

Nos dias 30 e 31 de janeiro de 2021, o programa Manhã com Bach, da Rádio USP (93,7 MHz), apresentou duas obras de Johann Sebastian Bach: o Concerto para Cravo em Lá Maior (BWV 1055) e a cantata Erfreut euch, ihr Herzen, “Alegrai-vos, corações” (BWV 66).

A cantata Erfreut euch, ihr Herzen, “Alegrai-vos, corações” (BWV 66), possui uma história movimentada. Ela tem origem numa cantata secular composta na corte de Köthen, dirigida pelo príncipe Leopold von Anhalt-Köthen, com o objetivo de exaltar aquela corte, onde Bach atuou como músico entre 1717 e 1723. Transferindo-se para Leipzig, Bach adaptou essa obra e a transformou numa cantata sacra, a fim de celebrar a ressurreição de Jesus Cristo no segundo domingo da Páscoa de 1724. Sete anos depois, na Páscoa de 1731, ela foi apresentada novamente em Leipzig, mas bastante modificada em relação à versão de 1724.

Como afirma o musicólogo alemão Alfred Dürr, um dos maiores especialistas nas cantatas de Bach do século 20, o compositor parece não ter ficado satisfeito com a adaptação do modelo original e escreveu uma nova partitura. Somente essa última versão foi preservada.

Em razão das férias, essa edição de Manhã com Bach foi uma reapresentação do programa exibido em 7 e 8 de setembro de 2019.

Ouça no link acima a íntegra do programa.

Dedicado à divulgação da música do compositor alemão Johann Sebastian Bach (1685-1750), Manhã com Bach vai ao ar pela Rádio USP (93,7 MHz) sempre aos sábados, às 9 horas, com reapresentação no domingo, também às 9 horas, inclusive via internet, através do site da emissora. Às segundas-feiras ele é publicado em formato de podcast na área de podcasts do Jornal da USP.

As edições anteriores de Manhã com Bach estão disponíveis neste link.

 


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.