Jornal da USP no Ar – Medicina #18: Câncer de estômago e de próstata, como prevenir?

Dois especialistas da Faculdade de Medicina da USP falam em prevenção. O câncer no trato digestivo requer atenção aos mínimos sintomas. A doença pode surgir de situações comuns como refluxo ou dor de estômago persistente, explica Tomas Navarro. Já as doenças da próstata têm crescido entre homens com menos de 50 anos, alerta Miguel Srougi

Por - Editorias: - URL Curta: jornal.usp.br/?p=286926

Jornal da USP no Ar – Medicina #18: Câncer de estômago e de próstata, como prevenir?
Jornal da USP no ar: Medicina

 
 
00:00 / 33:06
 
1X
 

Recentemente foi noticiado que o prefeito de São Paulo, Bruno Covas, está com câncer no trato digestivo. O diagnóstico de um tumor na transição entre o esôfago e o estômago surpreendeu porque, embora não seja raro, geralmente acomete pessoas mais idosas. Para entender melhor essa doença, o Jornal da USP no Ar conversou com o professor Tomas Navarro, da pós-graduação na área de Gastroenterologia Clínica da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP).

Esse tipo de tumor não é o mais comum entre os tumores do trato digestivo, porém é o mais relacionado a situações frequentes de refluxo. O médico explica que, nos casos em que a pessoa apresenta refluxo constantemente, aquele conteúdo que retorna do estômago machuca aos poucos a parede do esôfago. Essa lesão pode desencadear a formação de células com alterações genéticas que resultam no tumor.

Pelo fato dos sintomas serem comuns, muitas vezes a doença é negligenciada. Existem diferentes caminhos a se seguir para o tratamento desse tipo de câncer. Segundo o médico, quando o tumor é muito grande e pode atingir outros órgãos, geralmente opta-se por fazer a quimioterapia primeiramente. Ele ainda pontua que hoje em dia a quimioterapia não faz jus à fama de ser devastadora em seus efeitos colaterais.

Neste episódio também demos destaques para o mês de conscientização sobre a saúde do homem. Câncer de próstata e disfunção erétil são duas doenças, com incidência considerável, que devem ser observadas pela população masculina. O Jornal da USP no Ar conversou com o doutor Miguel Srougi, professor titular da Clínica de Urologia do Hospital das Clínicas (HC) da Faculdade de Medicina (FM) da USP, sobre o assunto.

Cerca de 90% dos homens têm crescimento benigno da próstata, prejudicando a saída da urina e, por consequência, a qualidade de vida desses indivíduos, conta Srougi. O médico esclarece que houve um aumento na incidência das doenças da próstata. O câncer, por exemplo, atinge um em cada nove homens. Quando diagnosticado ainda na próstata, isto é, na fase inicial, esse tipo de tumor tem alto índice de cura. Por outro lado, se o tumor “pula para fora da próstata”, o paciente terá, em média, nove anos de vida a menos, explica o professor.

O câncer de próstata é uma doença que atinge principalmente homens com mais de 60 anos de idade. No entanto, está ocorrendo um aumento da doença em indivíduos jovens, com menos de 50 anos. Por conta disso, Srougi chama a atenção para os exames de prevenção, que devem ser realizados aos 45 anos. O médico também explica que, nos últimos 20 anos, houve grande avanço no tratamento do câncer de próstata, diminuindo possibilidade de sequelas.

Não se esqueça, essas e outras entrevistas você acompanha de segunda a sexta, das 7h30 a 9h30, na Rádio USP 93,7 em São Paulo, e 107,9 em Ribeirão Preto e streaming. Você pode baixar o podcast e ouvir a qualquer hora, acessando jornal.usp.br  ou utilizar seu agregador de podcast preferido, no Spotify, iTunes e CastBox.

Apresentação e produção: Roxane Ré

Edição de Som: Cido Tavares

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.