História do Rock # 5: Indie rock surge para constestar o roque tradicional

A simplicidade da comunicação direta entre artista e plateia é a base, o início da evolução dos muitos tipos de Indie Rock

Jornal da USP
Jornal da USP
História do Rock # 5: Indie rock surge para constestar o roque tradicional
/

No podcast História do Rock desta semana, o professor Mario De Vivo explora  a questão da liberdade de expressão artística e o comercialismo. O apresentador fala sobre essa “guerra” para entender a história do rock e a evolução dos vários tipos de rock ao longo do tempo.  “É uma situação paradoxal: para viver de música, artistas têm que criar música nova, mas se for excessivamente nova, não conseguirão vender – e portanto viver de sua arte. Se decidem que querem vender arte a qualquer custo, terão que fazer música que seja facilmente aceitável e menos original.”

Nesse cenário, o professor conta que o Indie Rock surge como contestação ao rock main stream,  tipo de rock  que os artistas Indie rejeitavam. Esse tipo de rock aparece no final da década de 1970 e da primeira metade dos anos 1980. “O cenário do rock e do pop rock era dominado pela música com muitos teclados sintetizadores e poucas guitarras”.

Neste episódio De Vivo apresenta a música Africa, banda da Califórnia, sucesso em 1982, e lembra que nesse ambiente dos anos 1980 eram bandas como os Smiths, na Inglaterra, e R.E.M, nos Estados Unidos, que faziam música pra ser tocada numa casa noturna ou num bar. Apresenta  os Smiths e sua canção de 1986, The boy with the thorn in his side, e na sequência It’s the end of the world as we know it – I feel fine, de 198, da banda R.E.M. 

Apresenta também a música Ivo, de 1984, da banda escocesa Cocteau Twins. Da Irlanda traz a música You made me realise, de 1988, da banda My Bloody Valentine. E, ainda Just like honey, de 1985, dos escoceses do The Jesus and Mary Chain. De Vivo diz que ainda tem muito a mostrar desse tipo de som, e promete para o próximo programa mais artistas e bandas originais para apresentar a grande diversidade por trás desse gênero de rock.

Ouça o podcast na íntegra no player acima e, se tem dúvidas ou sugestões, escreva para o e-mail ouvinte@usp.br.

Produção: Mario De Vivo e Gabriel Soares Apresentação: Mario De Vivo Edição: Gabriel Soares


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.