Diversidade em Ciência #11: Lucas Amaral analisa a pornografia e masculinidades

Para Lucas Amaral, a pornografia, como produto do “mainstream”, reproduz violências e machismo, além de visibilizar o pênis e a ejaculação como elementos de poder e tortura, em que a mulher e o homem passivo nesses filmes são coisificados e abusados

Por
Jornal da USP
Jornal da USP
Diversidade em Ciência #11: Lucas Amaral analisa a pornografia e masculinidades
/

O professor Ricardo Alexino Ferreira entrevista Lucas Alves Amaral, doutor em Ciência Política pela Universidade de Brasília (UnB) e idealizador e criador do grupo Homens Essenciais, que desenvolve atividades terapêuticas e rodas de conversas entre homens para vivências de masculinidades saudáveis.

Ele também é facilitador em comunicação não violenta, processo que implica desenvolver a empatia, cooperação e compreensão do outro. Amaral é professor do Centro Universitário de Brasília e comenta como a pornografia interfere nas construções das masculinidades. “A pornografia naturaliza o ideal distorcido e violento do macho alfa”, explica.


Diversidade em Ciência

O Diversidade em Ciência é um programa de divulgação científica voltado para as ciências das diversidades e direitos humanos, e vai ao ar toda segunda-feira, às 13 horas, com reapresentações às terças-feiras, às duas horas da manhã, e aos sábados, às 14 horas, com direção e apresentação do jornalista e professor da ECA-USP e membro da Comissão de Direitos Humanos da USP, Ricardo Alexino Ferreira, e operação de áudio de João Carlos Megale.

O Diversidade em Ciência é gravado nos estúdios do Departamento de Comunicações e Artes/Educomunicação, da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP).

A Rádio USP-FM pode ser sintonizada em 93,7 MHz/SP ou pelo link http://jornal.usp.br/radio/

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.