Diálogos na USP #47 Equador como espelho da América Latina

O país saiu de uma crise sanitária no início da pandemia com corpos jogados na rua, ao terceiro em vacinação. Agora o presidente, Guillermo Lasso, declarou estado de exceção para combater os narcotraficantes responsáveis pelo aumento da criminalidade no país, segundo ele

Por
Jornal da USP
Jornal da USP
Diálogos na USP #47 Equador como espelho da América Latina
/

Nesta semana, o presidente do Equador, Guillermo Lasso, decretou estado de exceção, em razão do aumento dos índices de criminalidade devido ao narcotráfico. O país no início da pandemia virou notícia internacional depois que imagens de corpos de pessoas que morreriam por covid-19 eram jogados nas ruas. Algum tempo depois, tornou-se o terceiro país no mundo que mais pessoas vacinou.

O Diálogos na USP desta semana irá falar sobre o Equador e que lições podemos tirar de suas ações políticas, quais são as possibilidades econômicas e qual a posição do país sobre a constante instabilidade da América Latina.

O entrevistado desta semana é Pedro Dallari, professor de Direito Internacional do Instituto de Relações Internacionais (IRI) da USP.

O programa Diálogos na USP transmitido  pelo Canal USP. No programa, os jornalistas Marcello Rollemberg e Luiz Roberto Serrano recebem especialistas para refletir sobre os fatos de destaque na sociedade.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.