Destaque do Ciência USP #39: Como um dos maiores répteis pré-históricos marinhos foi achado nos alpes suíços?

No episódio de hoje, conversamos com o paleontólogo Bruno Gonçalves Augusta, do Museu de Zoologia da USP, sobre a descoberta de um dente de ictiossauro, um dos maiores animais marinhos que habitaram oceanos pré-históricos

Por
Ciência USP
Ciência USP
Destaque do Ciência USP #39: Como um dos maiores répteis pré-históricos marinhos foi achado nos alpes suíços?
/

Em um estudo publicado na revista Journal of Vertebrate Paleontology, um grupo de cientistas da Universidade de Bonn, na Alemanha, encontraram um dente que pode ter pertencido a um dos maiores exemplares de uma espécie de ictiossauro, um grande carnívoro marinho do período Triássico, que viveu há aproximadamente 205 milhões de anos.

Os ictiossauros foram um dos maiores grupos de répteis marinhos que habitavam os oceanos durante a Era Mesozóica. Eles foram os primeiros a ocupar esse ambiente marinho no período Triássico. Até hoje, a grande maioria dos ictiossauros encontrados possuía, em média, 15m de comprimento. Entretanto, durante escavações recentes realizadas na formação geológica Kössen, nos Alpes Suíços, cientistas localizaram o fóssil de um dente, cujo dono poderia ter alcançado até 20m de comprimento. 

Para explicar sobre como o fóssil de um animal pré-histórico marinho foi parar em uma notória região de montanhas, conversamos com o professor Bruno Gonçalves Augusta, doutor pelo Instituto de Biociências e pesquisador associado do Museu de Zoologia, ambos da USP.

Ouça o podcast na íntegra no player acima. Siga no Spotify, no Apple Podcasts ou seu aplicativo de podcast favorito.

Ficha técnica

Reportagem e Narração: Caio César Pereira
Produção: Denis Pacheco
Edição de som e Composição Musical: Angélica Peixoto e André Leite, com supervisão de Guilherme Fiorentini


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.