Destaque do Ciência USP #28: Quais as vantagens de enviar organismos vivos para o espaço?

Neste episódio, conversamos com Amâncio Santos Friaça, professor do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG) da USP. Além de astrofísico, ele é especialista em Cosmologia e Astrobiologia

Por
Ciência USP
Ciência USP
Destaque do Ciência USP #28: Quais as vantagens de enviar organismos vivos para o espaço?
/

Em um artigo publicado na revista Acta Astronautica no começo deste ano, pesquisadores da Universidade de Santa Barbara, nos Estados Unidos, analisaram as principais dificuldades que envolvem a exploração do espaço, em especial, a exploração que vai além do nosso sistema solar.

De acordo com os especialistas, o maior desafio para as viagens interestelares em escala humana é a enorme distância entre a Terra e as estrelas mais próximas. Apesar disso, os autores argumentam que é possível enviar diferentes formas de vida para ampliarmos os horizontes já conhecidos da exploração espacial. 

Para explicar melhor como isso tudo seria possível, conversamos com Amâncio Santos Friaça, professor do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG) da USP. Além de astrofísico, ele é especialista em Cosmologia e Astrobiologia.

Ouça o podcast na íntegra no player acima. Siga no Spotify, no Apple Podcasts ou seu aplicativo de podcast favorito.

Ficha técnica
Reportagem e Narração: Denis Pacheco
Edição de Som e Composição Musical: André Leite e Angélica Peixoto, com supervisão de Guilherme Fiorentini


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.