Coreanos colaboram com seu legado étnico para o turismo do Bom Retiro

Localizado próximo à região da Estação da Luz, em São Paulo, o bairro do Bom Retiro é bastante conhecido por ser um pólo de compras de roupas, tecidos e acessórios. Em pesquisa de mestrado desenvolvida na Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH) da USP, a pesquisadora Eanne Leite Palacio Leite analisou como a comunidade coreana se adaptou e tem colaborado para o turismo do bairro

Por - Editorias: - URL Curta: jornal.usp.br/?p=322615

Coreanos colaboram com seu legado étnico para o turismo do Bom Retiro
Novos Cientistas

 
 
00:00 / 13:44
 
1X
 

Na entrevista desta quinta-feira (14) no podcast Os Novos Cientistas, a mestre em turismo Eanne Palacio Leite contou como realizou seu estudo Mobilidades e Turismo Urbano: estudo sobre o legado étnico da comunidade coreana no Bom Retiro (São Paulo/Brasil). A pesquisa foi apresentada na Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH) da USP com orientação da professor Thiago Allis.

Dentre as motivações que levaram Eanne a essa pesquisa está o fato de ela ter conhecido alguns bairros orientais nos Estados Unidos. “Conheci alguns locais com tais características e, também pelo fato de eu residir no Bom Retiro, decidi verificar como a comunidade coreana e seu legado étnico vêm se destacando na participação do desenvolvimento turístico do bairro”, disse.

Segundo Eanne, o Bom Retiro pode ser identificado como um bairro multicultural. “Ali temos, entre outras atrações, a Estação da Luz, o Museu da Língua Portuguesa e a Pinacoteca”, ressaltou a pesquisadora, lembrando que, nos últimos anos, os coreanos estão se destacando por promoverem atividades culturais e renovando seus estabelecimentos. Mas o bairro e suas imediações diretas possuem outros equipamentos turísticos consolidados como patrimônio cultural material e são também reconhecidamente um polo de atração de compras, vinculados ou não à presença da comunidade coreana na região. Para realizar sua pesquisa, Eanne deu enfoque às “padarias coreanas” e realizou um estudo descritivo-exploratório, com o levantamento bibliográfico, pesquisa documental e estudo de campo.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.