Comunidades negras da Penha foram importantes na resistência contra o racismo no início do século 20

A Penha de França, bairro da zona leste de São Paulo, e a influência de sua comunidade negra no período pós-abolição foram temas de pesquisa realizada na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP

Por - Editorias: - URL Curta: jornal.usp.br/?p=359098

Comunidades negras da Penha foram importantes na resistência contra o racismo no início do século 20
Novos Cientistas

 
 
00:00 / 14:14
 
1X
 

Na edição desta quinta-feira (1°) dos Novos Cientistas, o historiador Marcelo Vitale Teodoro da Silva contou detalhes de seu estudo em que analisou a importância histórica da população negra do bairro da Penha de França, em São Paulo.

Localizado na zona leste da cidade, o bairro mantém tradições, como os festejos que acontecem anualmente, no mês de junho, para reverenciar a memória da Igreja do Rosário dos Homens Pretos da Penha. “Essa irmandade negra, que nasce na segunda metade do século 18, foi o ponto de partida de meu estudo”, contou o historiador.

Sob a orientação da professora Maria Cristina Cortez Wissenbach, Marcelo Teodoro desenvolveu a pesquisa Territórios negros em trânsito: Penha de França – sociabilidades e redes negras na São Paulo do pós-abolição. O estudo destaca a importância histórica da população negra do bairro e suas formas de sociabilidade, lazer, organização política e as estratégias na luta contra o racismo nas primeiras décadas do século 20. “Destaco no estudo, especificamente, a década de 1930”, enfatizou o pesquisador.

Dentre as formas de organização e resistência da comunidade negra do bairro, o historiador destaca os times de futebol, as escolas de samba, que foram também importantes nas relações negras com outros bairros da cidade.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.