Ciência USP em Quarentena: a melhor máscara possível

Se antes da pandemia de covid-19 nunca tinha passado pela sua cabeça a ideia de ir ao mercado usando uma máscara, saiba que você não está só. O entrevistado deste primeiro Ciência USP em Quarentena também não havia pensado a respeito, mas hoje testa materiais para produzir máscaras destinadas a equipes de saúde.

Por - Editorias: - URL Curta: jornal.usp.br/?p=316041

Ciência USP em Quarentena: a melhor máscara possível
Ciência USP

 
 
00:00 / 10:26
 
1X
 

No primeiro episódio da série Ciência USP em Quarentena, conversamos com um engenheiro civil que nunca tinha sequer pensado em máscaras médicas até a covid-19 chegar ao Brasil. Agora, ele coordena uma iniciativa que pretende produzir um milhão de máscaras profissionais e gerar renda para costureiras. As máscaras serão destinadas às equipes dos hospitais da USP.

O engenheiro é Vanderley John, professor da Escola Politécnica (Poli) da USP e um dos coordenadores do projeto Respire!. Ele conta como a equipe do Respire! pesquisou qual era o melhor tecido para as máscaras que protegerão os médicos e enfermeiros que estão na linha de frente do combate ao coronavírus. E também dá dicas para quem quer ir para a máquina de costura fazer sua própria máscara caseira.

Ciência USP adverte: as máscaras caseiras não substituem a higiene das mãos nem o distanciamento social. Fique em casa.

Ficha técnica

Apresentação e produção: Silvana Salles
Edição de som: Guilherme Fiorentini

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.