Brasil Latino: Taiguara e as canções de protesto

Artista mais censurado durante o regime militar deixou uma obra que marcou gerações

Jornal da USP
Brasil Latino: Taiguara e as canções de protesto
/

Quando morreu, em 14 de fevereiro de 1996, aos 50 anos, Taiguara Chalar da Silva, ou simplesmente Taiguara, deixou uma herança musical marcada pelo engajamento político, pelo romantismo e pelo fato de ter sido o artista mais censurado na ditadura militar. Somente em dois anos, entre 1971 e 1973, foram 68 canções censuradas ou proibidas de serem executadas nas rádios e em shows.

Desde o seu primeiro sucesso Helena, Helena, Helena, em 1965, Taiguara mostrou uma profunda qualidade musical que o aproximou dos grandes nomes da música popular brasileira como Vinicius de Moraes, Chico Buarque e Tom Jobim. Ao longo da carreira, interrompida por dois exílios, compôs músicas que até hoje são lembradas na programação das rádios dedicadas à MPB. Universo no teu corpo, Hoje, Que as crianças cantem livres e Viagem são as mais conhecidas. Taiguara é o homenageado desta edição do Brasil Latino.


Brasil Latino

O Brasil Latino vai ao ar toda segunda-feira, às 17h, pela Rádio USP FM 93,7Mhz (São Paulo) e Rádio USP FM 107,9 (Ribeirão Preto). As edições do programa estão disponibilizadas em @brlatino, nos podcasts do Jornal da USP (jornal.usp.br) e nos agregadores de áudio como Spotify, iTunes e Deezer.

. 


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.