Brasil Latino: Rodrigo Vianna e o futuro latino-americano

Ex-repórter da TV Globo vê perigo de Estados-zumbis num contexto de enfraquecimento institucional no continente

Jornal da USP
Brasil Latino: Rodrigo Vianna e o futuro latino-americano
/

O jornalista Rodrigo Vianna percorreu milhares de quilômetros e dezenas de países latino-americanos em busca de boas histórias. Com passagens marcantes pelos principais canais de televisão do País, aprendeu a ouvir e a relatar o mundo como ele é. E o que Vianna, convidado desta edição do Brasil Latino, enxerga no horizonte não é nada bom. Para ele, depois de ter destruído a estabilidade política no Oriente Médio, os Estados Unidos, agora sob Joe Biden, voltam seus olhos novamente para a América Latina, região tradicionalmente sob influência norte-americana.

O projeto passa por um neoliberalismo tardio e até mesmo pelo solapamento da democracia para evitar qualquer chance de repetição da chamada “onda rosa” que governou muitos países do continente na primeira década do século 21. O ódio e a intimidação promovidos pela extrema-direita vieram para ficar.

Apesar de algumas vitórias recentes na Argentina e na Bolívia, a esquerda corre o risco de perder espaço caso não enfrente adequadamente os desafios do presente e fique somente na recordação de suas políticas de distribuição de renda dos governos passados. Para Vianna é necessário mudar as estruturas produtivas e de poder para estabelecer um horizonte que seja menos sombrio. Caso contrário, o enfraquecimento institucional e a dependência econômica levarão à criação de Estados-zumbis, sem a menor condição de soberania e independência.


Brasil Latino

O Brasil Latino vai ao ar toda segunda-feira, às 17h, pela Rádio USP FM 93,7Mhz (São Paulo) e Rádio USP FM 107,9 (Ribeirão Preto). As edições do programa estão disponibilizadas em @brlatino, nos podcasts do Jornal da USP (jornal.usp.br) e nos agregadores de áudio como Spotify, iTunes e Deezer.

. 


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.