Bagaço e palha de cana podem ser rota alternativa para produção mais limpa de amônia

Na entrevista desta quinta-feira (27) nos “Novos Cientistas”, o engenheiro químico Fernando Henrique Cardoso descreveu como realizou a dissertação de mestrado em que simulou rotas alternativas para a produção de amônia com menores impactos ambientais

Por - Editorias: - URL Curta: jornal.usp.br/?p=303509

Bagaço e palha de cana podem ser rota alternativa para produção mais limpa de amônia
Novos Cientistas

 
 
00:00 / 14:12
 
1X
 

Em sua dissertação de mestrado Desempenho ambiental e energético da gaseificação de biomassa de cana-de-açúcar como rota alternativa de produção de amônia, apresentada na Escola Politécnica (Poli) da USP, o engenheiro químico Fernando Henrique Cardoso buscou avaliar a produção do insumo (amônia) a partir da palha e bagaço de cana-de-açúcar.

A amônia é muito usada pela indústria química para a produção, por exemplo, de fertilizantes hidrogenados, metanol e gasolina. “A amônia é composta por uma molécula de nitrogênio e três de hidrogênio. A rota convencional para se obter o produto é a partir do gás natural, o que significa um grande impacto ambiental. Daí o interesse em propormos rotas alternativas a partir do bagaço e da palha de cana, que são produtos bastante disponíveis no estado de São Paulo”, contou o pesquisador.

Utilizando o software Aspen Plus, Cardoso realizou as simulações. “Ao todo foram oito cenários que foram analisados e o que proporcionou o menor impacto ambiental foi justamente o que usou o bagaça e a palha de cana”, ressaltou. Os cenários foram criados a partir de modelagem e simulação computacional. “Dentro do próprio processo fiz algumas alterações de reatores e agentes gaseificantes”, ressaltou. O estudo de Cardoso é uma pesquisa básica que servirá para novas pesquisas. Não houve, no estudo, a comparação com a rota tradicional de fabricação da amônia. “O próximo passo será, a partir desses oito cenários analisados, compará-los com a simulação, no mesmo software, com a rota tradicional de fabricação da amônia”, descreveu

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.