USP deverá ter novo sistema de ingresso via Enem para os cursos de graduação

A nova forma de ingresso se chamará Enem-USP; os alunos serão convocados diretamente pela Fuvest a partir das notas obtidas nas provas do Exame Nacional do Ensino Médio

 20/10/2022 - Publicado há 4 meses  Atualizado: 25/10/2022 as 18:03
Por
De acordo com a proposta, os candidatos serão convocados diretamente pela Fuvest a partir das notas que obtiverem nas provas do Enem – Foto: Divulgação

 

O Conselho de Graduação da USP aprovou, em reunião realizada no dia 20 de outubro, a implantação de um novo sistema de ingresso de novos estudantes aos cursos de graduação da Universidade via Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

De acordo com a proposta, aprovada de forma unânime pelo Conselho, a partir deste ano (para ingresso em 2023), os candidatos serão convocados diretamente pela Fuvest a partir das notas que obtiverem nas provas do Enem. A nova forma de ingresso se chamará Enem-USP. Atualmente, a USP utiliza o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), ligado ao Ministério da Educação (MEC), para selecionar os estudantes. A proposta ainda deverá ser levada para discussão e aprovação no âmbito do Conselho Universitário, órgão máximo de deliberação da Universidade, antes de ser implementada.

O objetivo da alteração é possibilitar que o estudante aprovado via Enem possa efetuar sua matrícula juntamente com o ingressante pela Fuvest, não dependendo do sistema e do calendário do Sisu.

“A Fuvest, ao administrar as chamadas das duas formas de ingresso, consegue fazer com que o processo seja simultâneo, o que facilitará a integração e favorecerá o desempenho acadêmico dos novos estudantes, mas também contribuirá com o trabalho das comissões de heteroidentificação [responsável pela averiguação da autodeclaração dos candidatos convocados para matrícula nas vagas reservadas para pretos e pardos]”, destaca o pró-reitor de Graduação, Aluísio Segurado.

O pró-reitor de graduação da USP, Aluísio Segurado – Foto: Marcos Santos/USP Imagens

A Pró-Reitoria de Graduação definirá a forma de compatibilização dos resultados de candidatos aprovados nos dois processos, privilegiando-se, sempre que possível, o resultado obtido na Fuvest.

Neste ano, a USP oferece 11.147 vagas em seus cursos de graduação, das quais 8.211 são destinadas para seleção pelo vestibular da Fuvest e 2.936 vagas para o Enem-USP.

Do total de vagas oferecidas pela Fuvest, 4.954 serão reservadas para candidatos na modalidade Ampla Concorrência; 2.169 vagas para candidatos EP (Escola Pública); e 1.088 para EP/PPI (Escola Pública/Pretos, Pardos e Indígenas). Para a seleção do Enem-USP estão sendo destinadas 606 vagas para Ampla Concorrência; 1.237 para estudantes EP e 1.093 para estudantes EP/PPI.

De acordo com a resolução nº 7.373/2017, que estabelece as formas de ingresso na Universidade, 50% das vagas de cada curso de graduação e turno estão reservadas para candidatos egressos de escolas públicas (EP).

Um edital deverá ser divulgado com a definição do calendário para que os estudantes se inscrevam no Enem-USP. A Fuvest será responsável pela sistematização das inscrições, pela classificação de acordo com os critérios definidos pelos cursos e pela convocação dos candidatos selecionados.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.