USP sobe posições e está entre as 150 melhores do mundo em ranking internacional

Classificada no grupo 101-150, a USP é a melhor universidade da Ibero-América no ranking da consultoria chinesa

Arte: Jornal da USP

A USP subiu posições e foi considerada uma das 150 melhores universidades do mundo pelo Academic Ranking of World Universities 2019 (ARWU), divulgado hoje, dia 15 de agosto, pela consultoria chinesa Shanghai Ranking Consultancy. O ranking avaliou mais de 1.800 instituições e classificou as 1.000 melhores.

Classificada no grupo entre a 101ª e a 150ª posição, a USP segue como a universidade ibero-americana mais bem colocada. No ano passado, a Universidade foi avaliada no grupo entre a 151ª e a 200ª posição.

As dez primeiras colocadas não tiveram alteração. Harvard manteve a liderança pelo 17º ano consecutivo, seguida por Stanford. Com exceção das universidades inglesas de Cambridge (3ª posição) e de Oxford (7ª posição), todas as demais instituições que ocupam os dez primeiros lugares são norte-americanas.

A Universidade de Lisboa e a Universidade de Barcelona estão no grupo entre a 151ª e a 200ª posição. Além da USP, outras cinco brasileiras figuram entre as 500 instituições classificadas. A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), a Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp) e a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) ficaram no grupo entre a 301ª e a 400ª posição. A Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) ficaram no grupo entre a 401ª e a 500ª posição.

“É sempre importante para a gestão de uma instituição ter à disposição uma avaliação externa, com todas as suas peculiaridades e prioridades. Para a USP, é um excelente indicador a melhoria de sua classificação na avaliação da ARWU, pois é resultado de uma análise ampla, que leva em conta a qualidade mais do que a quantidade das atividades desenvolvidas. É uma boa medida para confirmar que estamos conduzindo corretamente as nossas atividades de ensino e pesquisa”, afirma o reitor da Universidade, Vahan Agopyan.

Publicado desde 2003, o Academic Ranking of World Universities (ARWU) é considerado um dos precursores dos rankings universitários. A classificação utiliza seis indicadores para avaliar as instituições, incluindo o número de ex-alunos e docentes ganhadores de Prêmios Nobel, número dos pesquisadores mais citados, número de artigos publicados nas revistas Nature e Science, número de artigos indexados no Science Citation Index – Expanded e no Social Sciences Citation Index e o desempenho de pesquisa per capita relativa ao tamanho da instituição.

Áreas de concentração

Em junho, a Shanghai Ranking Consultancy publicou o Global Ranking of Academic Subjects, vertente do ranking por área de concentração.

Nessa classificação, a USP figura entre as 50 melhores instituições do mundo em cinco áreas de concentração: Ciências e Tecnologia dos Alimentos (8º lugar), Odontologia (9º), Ciências Agrícolas (9º), Ciências Veterinárias (25º) e Biotecnologia (36º).

Em dez áreas de concentração, a Universidade está no grupo que ocupa as posições entre o 51º e o 100º lugar: Biociências, Ciências Atmosféricas, Ciências Biológicas, Ecologia, Enfermagem, Engenharia de Minas, Farmácia, Matemática, Medicina Clínica e Saúde Pública.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.