Reitor preside a Assembleia Geral da Red de Macrouniversidades Públicas

Na ocasião, o reitor da Universidade Nacional Autônoma do México foi eleito o novo presidente da rede

 12/11/2020 - Publicado há 1 ano  Atualizado: 02/12/2020 as 19:33
Por
Em decorrência da pandemia da covid-19, a assembleia foi realizada virtualmente – Foto: Reprodução

O reitor Vahan Agopyan presidiu a X Assembleia Geral de Reitores da Red de Macrouniversidades Públicas de América Latina y el Caribe, realizada nesta quinta-feira, dia 12 de novembro.

“Essa é uma rede muito forte e importante para toda a região da América Latina e Caribe. Temos muitas similaridades e nossos problemas são quase idênticos. Além disso, por sermos universidades grandes e públicas, temos um forte compromisso com a sociedade”, afirmou Agopyan, em sua última reunião como presidente da rede.

O reitor reforçou que, tanto ele quanto o presidente da Agência USP de Cooperação Acadêmica Nacional e Internacional (Aucani), Valmor Alberto Augusto Tricoli, continuarão à disposição dos colegas e trabalharão pelo fortalecimento da rede.

O reitor da Universidade Nacional Autônoma do México (Unam), Enrique Graue Wiechers, foi eleito o novo presidente e deverá conduzir a Red de Macrouniversidades pelos próximos dois anos.

Graue lembrou que “os tempos atuais requerem propostas eficazes para resolvermos os problemas enfrentados pelas universidades e países da região. Temos que trabalhar juntos, compartilhando forças e potencialidades, para nos desenvolvermos e servirmos melhor à sociedade”.

A rede, criada em 2002, é composta de 37 universidades públicas de 20 países latino-americanos e tem como objetivo constituir-se em um mecanismo de interlocução com os Estados Nacionais e com as organizações nacionais e internacionais, estabelecendo um meio de diálogo e intercâmbio, assim como de cooperação e ação conjunta sobre temas e experiências de interesse comum para as universidades.

O papel das universidades na pandemia

Agopyan também abriu a conferência O papel das universidades públicas na América Latina e no Caribe e seu compromisso com o futuro da região, falando sobre o papel desempenhado pelas universidades públicas durante a pandemia.

“A atuação das universidades durante a pandemia da covid-19 fortaleceu a percepção de que as universidades são importantes não só pela questão do ensino e da pesquisa, mas por contribuírem com soluções para os problemas da sociedade”, ressaltou Agopyan.

Em seguida, o reitor da Universidade de Buenos Aires (UBA), Alberto Edgardo Barbieri, falou sobre a contribuição das universidades ao sistema de saúde durante a pandemia, e o reitor da Unam, Enrique Graue, analisou algumas lições para ampliar a cooperação a distância na pesquisa.

O reitor da Universidade do Chile, Ennio Vivaldi Véjar, levantou aspectos importantes para o futuro das universidades públicas da América Latina, e a reitora da Universidade Nacional da Colômbia, Dolly Montoya, encerrou a conferência com um resumo das palestras.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.