USP organiza curso de capacitação para policiais dos países da OEA

O curso de extensão tem coordenação acadêmica do Instituto de Relações Internacionais (IRI)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail
O curso acontece de 11 de setembro a 10 de outubro, no Instituto Tecnológico Policial de Honduras, localizado na cidade de La Paz – Foto: Divulgação

Está acontecendo na cidade de La Paz, em Honduras, até o dia 10 de outubro, o Primeiro Curso Presencial de Capacitação Policial da Rede Interamericana de Desenvolvimento e Profissionalização Policial (REDPPOL), desenvolvido e ministrado pela USP, em parceria com a Universidade de Buenos Aires (Argentina), com a Universidade de Georgetown (EUA) e com as polícias federais do Brasil, México e Honduras.

Configurado na modalidade de extensão, o curso tem a coordenação acadêmica do professor do Instituto de Relações Internacionais (IRI), Leandro Piquet, e é promovido pelo Departamento de Segurança Pública (DSP) da Organização dos Estados Americanos (OEA). Seus objetivos são: capacitar oficiais de polícia dos 29 países integrantes da Organização, promover seminários regionais em prol da cooperação internacional e construir uma rede de intercâmbio de experiências e informações para auxiliar no combate ao crime organizado, na disseminação de boas práticas e na promoção dos direitos humanos.

A cerimônia de abertura do curso aconteceu no dia 11 de setembro, no Instituto Tecnológico Policial de Honduras, e contou com a presença do presidente da República de Honduras, Juan Orlando Hernández, acompanhado da diretora do Departamento de Segurança Pública (DSP) da OEA, Paulina Duarte; da secretária de Segurança Multidimensional, Claudia Paz; além de membros do gabinete presidencial.

“O engajamento nesta iniciativa da OEA é de grande relevância para a USP, já que o curso é uma atividade de extensão universitária que tem lugar no exterior, destina-se a alunos oriundos de diferentes países das Américas e tem por objetivo o aprimoramento, sob a orientação da mais importante organização internacional do hemisfério, de instituições e políticas públicas relacionadas à área de segurança pública, que abrange desafios de grandes dimensões, como promoção dos direitos humanos e o combate ao crime organizado”, afirmou o diretor do IRI, Pedro Bohomoletz de Abreu Dallari, que proferiu a conferência de abertura das atividades acadêmicas.

O professor Leandro Piquet deu início às aulas dos dois primeiros módulos do curso, que têm a participação de professores das instituições parceiras.

REDPPOL

A Rede Interamericana de Desenvolvimento e Profissionalização Policial (REDPPOL) foi constituída pela OEA com o propósito de melhorar o sistema de segurança pública dos países das Américas, a partir da viabilização de mecanismos de formação e de intercâmbio de experiências das forças policiais. A coordenação dessa iniciativa é da brasileira Paulina Duarte, diretora do Departamento de Segurança Pública (DSP) da OEA.

Em novembro de 2016, a Rede organizou um curso piloto em Montevidéu (Uruguai), também como curso de extensão da USP. O evento foi um experimento dos elementos metodológicos e conceituais do curso agora ministrado em Honduras e destinou-se, especialmente, a respaldar a implementação do Código de Ética da Polícia Nacional do Uruguai.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados