USP e Rosas de Ouro levarão a tecnologia para o carnaval paulistano

Pesquisadores da USP desenvolvem inovações tecnológicas que serão apresentadas no desfile

Festa de escolha do samba-enredo para o carnaval 2020 da Rosas de Ouro – Foto: Cecília Bastos/USP Imagens

.

 

Pesquisadores da USP e acadêmicos da escola de samba Rosas de Ouro se uniram para levar a tecnologia para a avenida.

O projeto, que é inédito, surgiu nas discussões entre pesquisadores do Grupo de Automação Elétrica em Sistemas Industriais (Gaesi), da Escola Politécnica (Poli), sobre a quarta revolução industrial e como ampliar e popularizar essa discussão no Brasil.

“A questão era encontrar um veículo que pudesse disseminar essas ideias. Foi assim que, por meio de contatos com pesquisadores de outras universidades e empresas, chegamos à Rosas de Ouro. Agora temos a oportunidade de falar sobre o maior desafio da humanidade, na maior festa do planeta”, explicou o pós-doutorando e pesquisador do Gaesi, Elcio Brito.

Em pouco tempo o projeto despertou o interesse de outras unidades da USP, que começaram a sugerir atividades e temas para pesquisa. No dia 25 de setembro, um grupo formado por professores envolvidos no projeto e a presidente da Rosas de Ouro, Angelina Basílio, se encontraram com o pró-reitor de Pesquisa, Sylvio Roberto Accioly Canuto, para apresentar as iniciativas que já estão sendo desenvolvidas pela USP, como a realização de um hackathon [maratona de desenvolvimento tecnológico], em outubro, para o desenvolvimento de um aplicativo do carnaval.

“É um orgulho muito grande para a USP participar do carnaval, uma das mais importantes manifestações da cultura brasileira. Também é uma oportunidade para mostrarmos que não estamos enclausurados, não estamos fechados no campus. A Universidade desenvolve pesquisas com grande impacto na sociedade, mas falta melhorar a percepção”, ressaltou Canuto.

Participaram da reunião os professores Eduardo Mario Dias e Marcos Ribeiro Pereira Barretto, da Poli; Jane Marques, da Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH); José Afonso Mazzon, da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA); e Almir Alma, da Escola de Comunicações e Artes (ECA), além do pesquisador Elcio Brito e de Carlos Nogueira, parceiro do projeto.

.

 

ROXP4, o primeiro robô sambista do Brasil – Foto: Cecília Bastos/USP Imagens

.

 

Tempos Modernos

Canuto e os professores da USP e de outras universidades envolvidas no projeto estiveram na festa de escolha do samba-enredo da escola para o carnaval 2020, que aconteceu no dia 27 de setembro, na quadra da escola.

“No enredo Tempos Modernos, a tecnologia é apresentada de uma forma lúdica, de encantamento, de alegria. A história das revoluções tecnológicas será contada pela nossa mascote, o ROXP4, que se sente obsoleto e tenta entender a evolução tecnológica por meio de um livro”, explica a presidente da Rosas de Ouro, Angelina Basílio.

A escola encerrará a noite de desfiles no sábado, dia 22 de fevereiro de 2020, e apresentará o primeiro robô sambista em realidade aumentada do Brasil, entre outras inovações tecnológicas.

.

Foto: Cecília Bastos/USP Imagens

 

.

.

Foto: Cecília Bastos/USP Imagens

.

Foto: Cecília Bastos/USP Imagens

.

Foto: Cecília Bastos/USP Imagens

.


.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •