USP e Ripple fazem parceria para inovação em blockchain

A Ripple é a empresa detentora da moeda digital XRP e do sistema de pagamento que conecta bancos, provedores e empresas

  • 100
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Pixabay/CC

A USP se tornou uma das 29 universidades parceiras da UBRI (Iniciativa de Pesquisa em Blockchain nas Universidades, do inglês University Blockchain Research Initiative), uma ação da Ripple – startup da Califórnia que utiliza a tecnologia de blockchain para a remessa de moedas entre países – cujo objetivo é apoiar a pesquisa acadêmica, o desenvolvimento técnico e a inovação em blockchain, criptomoeda e pagamentos digitais.

A Universidade receberá um financiamento para promover projetos de pesquisa sobre conceitos e aplicações da tecnologia blockchain e para desenvolver material de treinamento, cursos e eventos.

“A Iniciativa de Pesquisa para Blockchain da USP, apoiada pela Ripple, reúne pesquisadores de diferentes áreas de conhecimento e Unidades de pesquisa, como a Escola Politécnica (Poli), a Faculdade de Direito (FD), a Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA) e o Instituto de Matemática e Estatística (IME), além de contar com o apoio da Superintendência de Tecnologia da Informação (STI)”, explica o assessor da Pró-Reitoria de Pesquisa e um dos coordenadores do projeto na USP, Antonio Mauro Saraiva. “Estamos muito animados para desenvolver estudos interdisciplinares e fortalecer a colaboração entre esses institutos por meio da parceria UBRI”, completou o professor da Poli e também coordenador da iniciativa, Marcos Antonio Simplício.

A tecnologia blockchain está sendo usada (ou pelo menos considerada) para resolver problemas do mundo real em quase todos os setores da economia moderna, desde serviços bancários e de pagamentos até varejo e saúde. À medida que a tecnologia evolui, a comunidade acadêmica desempenha um papel vital para impulsionar a adoção e o desenvolvimento de novas aplicações do blockchain. Iniciativas como a UBRI enriquecem os programas de blockchain nas universidades de pesquisa, ajudando-as a preparar a próxima geração de líderes empresariais e empreendedores.

“Menos de um ano após o lançamento da UBRI, já podemos observar que os seus parceiros estão criando novos cursos e programas de pesquisa interdisciplinar, e colaborando uns com os outros para o compartilhamento de ideias sobre como desenvolver um ecossistema de blockchain”, afirma o vice-presidente de Operações Globais da Ripple, Eric van Miltenburg. “Além de buscar pesquisas pioneiras e inovações técnicas, vários parceiros estão realizando eventos para discutir tópicos que abordam o blockchain, a criptografia, a segurança cibernética e questões regulatórias. Estamos entusiasmados em apoiar e participar desses eventos”, explica.

Cada parceiro universitário determina seus próprios tópicos de pesquisa e áreas de foco, com o objetivo de contribuir para o crescimento do ecossistema blockchain global. Além do apoio financeiro, a Ripple contribui com orientação estratégica e recursos técnicos.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  • 100
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados