USP e Governo de SP assinam acordo para implantação do Hospital das Clínicas de Bauru

O HC será referência regional em atendimentos de média e alta complexidade e servirá como hospital-escola para os estudantes dos cursos de Medicina, Fonoaudiologia e Odontologia, oferecidos pela USP no campus de Bauru

 Publicado: 29/12/2021  Atualizado: 04/01/2022 as 17:31
Por
O secretário de Estado da Saúde em exercício, Eduardo Ribeiro Adriano (em pé), e o reitor da USP, Vahan Agopyan, assinam o documento para a implantação do HC em Bauru – Foto: Cecília Bastos / USP Imagens

 

A USP e o Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria Estadual de Saúde, assinaram hoje, dia 29 de dezembro, um autorizo e um acordo de cooperação técnica para a implantação do novo Hospital das Clínicas de Bauru, que deverá dar início às suas atividades no primeiro semestre de 2022.

O documento formaliza as responsabilidades de cada ente para ativação e funcionamento do serviço, que será referência regional em média e alta complexidade para uma população superior a 1,7 milhão de habitantes dos 68 municípios que integram o Departamento Regional de Saúde de Bauru.

“Consolidamos um entendimento que era muito esperado pela Universidade, pela comunidade e pelo Governo do Estado de São Paulo. A prioridade do governo no pós-covid continua sendo a saúde. As características da população brasileira estão mudando e a procura pela saúde vai crescer cada vez mais. Isso demandará do poder público um sistema mais robusto e mais forte. O Hospital das Clínicas de Bauru é um novo equipamento que, além do atendimento à população, permitirá o ensino e a pesquisa na área da saúde”, afirmou o governador em exercício Rodrigo Garcia, em cerimônia realizada no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, que contou com a presença de dirigentes da Universidade.

“Estamos instalando mais um centro de excelência em saúde no interior de São Paulo. Esse projeto começou com a criação do curso de Medicina em Bauru e, agora, toda a população da região vai dispor de novo hospital, sofisticado, e que oferecerá tratamento em várias especialidades”, destacou o reitor da USP, Vahan Agopyan.

O HC de Bauru foi criado pelo decreto estadual nº 63.589, de 06/07/2018, que estabelece um novo complexo, composto pelas unidades 1 e 2 do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC), o Centrinho, ligado à USP, funcionando como hospital de referência com todas as especialidades médicas e leitos de alta complexidade. Também servirá como hospital-escola para os estudantes do curso de Medicina, que teve início em 2018, além das graduações em Fonoaudiologia e Odontologia, oferecidas naquele campus. A assistência oferecida pelo Centrinho será integrada ao escopo completo do HC, preservando e fortalecendo seu papel destacado, nacional e internacionalmente, pelo pioneirismo em tratamento e pesquisas em cirurgias bucomaxilofaciais.

A assistência oferecida pelo Centrinho será integrada ao escopo completo do HC, preservando e fortalecendo seu papel destacado, nacional e internacionalmente pelo pioneirismo em tratamento e pesquisas em cirurgias bucomaxilofaciais – Foto: Marcos Santos / USP Imagens

 

A estrutura prevê 265 leitos na ativação plena, somando 174 aos 91 existentes  – quase o triplo de vagas em relação ao total atualmente disponível no HRAC. A capacidade completa inclui 36 leitos de UTI, sendo 26 adultos e 10 pediátricos.

O perfil assistencial prevê atendimentos de hemodiálise, unidades de internação com leitos clínicos e de Terapia Intensiva, centro cirúrgico, além de salas de Recuperação Pós-Anestésica e de Hospital Dia. Haverá atendimentos ambulatoriais em diversas especialidades médicas e não médicas, além de sessões terapêuticas multidisciplinares, exames e cirurgias.

“O Hospital das Clínicas de Bauru manterá as atividades atuais do HRAC e permitirá uma expansão de outras especialidades em saúde para toda a região de Bauru. Também teremos um novo cenário de prática para os estudantes da USP, especialmente os do nosso curso de Medicina”, ressaltou o superintendente do HRAC e diretor da FOB, Carlos Ferreira dos Santos. “Esse momento é histórico. A criação do Hospital das Clínicas de Bauru está alinhada com as decisões do Conselho Universitário de 2014 e 2017. Essa era a peça que faltava para que seja apresentada ao Conselho a proposta para a criação da Faculdade de Medicina de Bauru”, complementou.

A Secretaria da Saúde fará um chamamento público para contratação de uma organização social de saúde (OSS) que atuará junto à pasta na gestão. Os cerca de 500 profissionais que já atuam no Centrinho terão seus empregos assegurados, podendo permanecer no HC ou ser realocados pela USP, que será responsável pela folha de pagamento e encargos trabalhistas.

O Governo de São Paulo iniciou as atividades do HC em julho de 2020, para o atendimento de casos de covid-19. O serviço tem 50 leitos dedicados a pacientes com quadros graves da doença e que serão mantidos como referência regional mesmo com a queda nos indicadores da pandemia. “A implantação do HC de Bauru é um projeto antigo e que foi incorporado como um dos compromissos desta gestão. Com a pandemia, ativamos o hospital de campanha de covid-19 no local. Agora, o novo HC vai ampliar a assistência em Bauru, que já é robusta, sendo o Estado o grande provedor de saúde na rede regional”, considerou o secretário de Estado da Saúde em exercício, Eduardo Ribeiro Adriano.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.