USP é a universidade mais sustentável da América Latina segundo novo ranking do QS

A USP ficou na 34ª posição mundial do inédito QS Sustainability Ranking, que avalia as iniciativas das instituições voltadas para a sustentabilidade social e ambiental

 26/10/2022 - Publicado há 3 meses
Por

Na 34ª posição mundial, a USP é a universidade latino-americana mais preocupada com questões de sustentabilidade, de acordo com o inédito QS Sustainability Ranking, divulgado hoje, dia 26 de outubro, pela consultoria britânica Quacquarelli Symonds (QS).

Em sua primeira edição, o ranking avaliou mais de 1.300 instituições de ensino superior do mundo em relação ao que estão fazendo para enfrentar os principais problemas ambientais, sociais e de governança da atualidade.

A Universidade da Califórnia Berkeley (Estados Unidos) lidera a lista, seguida da Universidade de Toronto (Canadá), na segunda posição, e da Universidade da Columbia Britânica (Canadá), na terceira.

Entre as latino-americanas, as três mais bem colocadas são a USP (34ª posição), a Universidade Nacional Autônoma do México (78ª) e a Pontifícia Universidade Católica do Chile (118ª). Ao todo, 14 universidades brasileiras entraram na lista.

InstituiçãoPaís
Universidade da Califórnia BerkeleyEstados Unidos
Universidade de TorontoCanadá
Universidade da Columbia BritânicaCanadá
Universidade de EdimburgoReino Unido
Universidade de Nova Gales do SulAustrália
Universidade de SidneiAustrália
Universidade de TóquioJapão
Universidade da PensilvâniaEstados Unidos
Universidade YaleEstados Unidos
10ºUniversidade de AucklandNova Zelândia
34ºUniversidade de São Paulo (USP)Brasil
78ºUniversidade Nacional Autônoma do México (Unam)México
118ºPontifícia Universidade Católica do Chile (UC)Chile
151-160Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)Brasil
221-240Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (Unesp)Brasil

“A sustentabilidade é uma das prioridades da USP e grande parte de nossas iniciativas está sendo pautada pelos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU. Temos que usar todo o conhecimento produzido pelas universidades para desenvolver projetos e políticas públicas que contribuam para um mundo mais sustentável”, afirmou o reitor Carlos Gilberto Carlotti Junior.

Um exemplo de projeto voltado para a sustentabilidade que está sendo desenvolvido pela USP, em parceria com empresas do setor de energia, é a construção de uma fábrica para a produção de hidrogênio a partir do etanol e um posto de abastecimento veicular para os ônibus que circulam pela Cidade Universitária.

O QS Sustainability Ranking considerou o desempenho das instituições em dois grupos de indicadores: os de impacto social (empregabilidade dos estudantes, igualdade social e de gênero, qualidade de vida, impacto na área da educação e transferência de conhecimento) e os de impacto ambiental (inserção de temas relacionados à sustentabilidade no ensino, comprometimento ambiental da instituição e pesquisas na área de sustentabilidade).

THE by Subject

Além do QS Sustainability outros dois rankings foram divulgados nesta semana. Na terça-feira, dia 25 de outubro, a consultoria Times Higher Education (THE) divulgou o THE by Subject, que classifica as universidades por áreas do conhecimento.

A USP ficou entre as 100 melhores universidades do mundo em duas das 11 áreas do conhecimento: Clínica e Saúde (84º lugar) e Direito (97º).

O THE by Subject emprega os mesmos critérios utilizados no ranking mundial da THE, mas adaptados para cada área de concentração. São considerados 13 indicadores de desempenho, dentro de cinco áreas: Ensino (ambiente de aprendizagem); Pesquisa (volume, renda e reputação); Citações (influência da pesquisa); Perspectiva Internacional (pessoal, estudantes e pesquisa); e Renda da Indústria (transferência de conhecimento).

Neste ano, a USP foi a universidade latino-americana mais bem classificada no World University Rankings, divulgado pela THE no dia 10 de outubro.

ÁREAS DE CONHECIMENTOPosição da usp
Clínica e Saúde84ª
Direito97ª
Educação101-125
Artes e Humanidades126-150
Ciências da Vida151-175
Ciências Sociais176-200
Psicologia201-250
Negócios e Economia201-250
Ciência da Computação301-400
Engenharia e Tecnologia301-400
Física401-500

US NEWS

Outro ranking divulgado nesta terça-feira foi o Best Global Universities, da editora norte-americana US News. Classificada na 120ª posição, a USP é a universidade latino-americana com melhor classificação, seguida da Unicamp (294ª posição) e da Pontifícia Universidade Católica do Chile (314ª).

No topo da lista estão a Universidade de Harvard (1º lugar), o Instituto Tecnológico de Massachusetts (2º) e a Universidade de Stanford (3º).

A avaliação considerou cerca de 2 mil instituições de mais de 90 países e tem como base os dados e métricas do Clarivate Analytics InCites (antiga Thomson Reuters), ferramenta on-line de avaliação de pesquisa personalizada e baseada em citações, que permite realizar análises de produtividade científica e comparação de resultados com parceiros no mundo inteiro.

Além do ranking geral, a US News divulgou também a classificação por áreas de conhecimento. A USP foi classificada em 42 das 47 áreas de conhecimento e ficou entre as 100 melhores em 21 delas: Ciências Agrícolas (10º lugar); Botânica e Veterinária (15º); Microbiologia (16º); Ciência dos Alimentos e Tecnologia (18º); Farmacologia e Toxicologia (28º); Biotecnologia e Microbiologia Aplicada (35º); Meio Ambiente e Ecologia (43º); Matemática (44º); Saúde Pública, Ambiental e Ocupacional (46º); Doenças Infecciosas (61º); Biologia e Bioquímica (64º); Sistemas Cardíaco e Cardiovascular (67º); Imunologia (67º); Meteorologia e Ciências Atmosféricas (71º); Endocrinologia e Metabolismo (74º); Medicina Clínica (77º); Biologia Molecular e Genética (81º); Geociências (98º); Neurociência e Comportamento (89º); Ciência de Polímeros (90º); e Psiquiatria e Psicologia (91º).

Mais informações sobre estes rankings podem ser obtidas na página do Escritório de Gestão de Indicadores de Desempenho Acadêmico (Egida) da USP.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.