USP é a melhor universidade brasileira no ranking do Brics

A USP obteve a pontuação máxima em reputação acadêmica e reputação perante o empregador

  • 4,5K
  •  
  •  
  •  
  •  

A consultoria britânica especializada em ensino superior Quacquarelli Symonds (QS) divulgou, no dia 17 de outubro, mais uma edição do ranking de universidades dos países que compõem o Brics – Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. A USP foi a universidade brasileira mais bem colocada, ficando na 14ª posição.

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) ficou na 16ª colocação; a Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp), na 29ª posição; e a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), na 32ª. As instituições chinesas lideram o ranking, com sete universidades entre as dez primeiras classificadas.

Em relação à edição passada, a USP perdeu apenas uma posição e obteve pontuação máxima em reputação acadêmica e reputação perante o empregador, índice alcançado por apenas seis instituições na classificação deste ano.

A QS elaborou o ranking de 2019 com base em oito indicadores, aos quais atribuiu pesos diferentes para a composição da nota final de cada universidade: reputação acadêmica (30%), reputação perante o empregador (20%), docentes por aluno (20%), docentes com doutorado (10%), artigos por docente (10%), citações por artigo (5%), docentes internacionais (2,5%) e alunos internacionais (2,5%). Quase 400 instituições de ensino superior foram avaliadas.

Melhor colocação

No ranking mundial da QS, divulgado em junho, a USP foi classificada como a 118ª melhor universidade do mundo. Essa foi a melhor colocação alcançada pela Universidade desde que o ranking começou a ser publicado, em 2004.

Além da classificação geral, a USP também sobressai nos rankings específicos da instituição. No QS World University Rankings by Subject, divulgado no dia 28 de fevereiro, a USP ficou entre as melhores universidades do mundo em 41 das 48 áreas de concentração avaliadas – e, em dez áreas, ela ficou entre as 50 melhores do mundo: Odontologia (15ª posição); Ciências do Esporte (20ª); Arquitetura (28ª); Arte & Design (31ª); Engenharia de Minérios e Minas (33ª); Agricultura e Silvicultura (36ª); Línguas Modernas (42ª); Antropologia (46ª); Ciência Veterinária (47ª); e Direito (50ª).

  • 4,5K
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados