USP é a 13ª universidade mais sustentável do mundo

O ranking é elaborado anualmente pela GreenMetric, uma rede de universidades voltada à sustentabilidade

 14/12/2020 - Publicado há 9 meses  Atualizado: 23/12/2020 as 14:47
Por

Vista aérea da mata do Instituto de Biociências, na Cidade Universitária, em São Paulo. Local é uma das áreas de reserva da USP - Foto: Jorge Maruta/USP Imagens

Na 13ª posição, a USP é a universidade mais sustentável da América Latina, segundo o UI GreenMetric World University Ranking 2020. A avaliação foi divulgada no dia 7 de dezembro, pela GreenMetric, uma rede global que reúne universidades de todo o mundo para discutir projetos voltados à sustentabilidade ambiental.

Tercio Ambrizzi – Foto: Cecília Bastos / USP Imagens

“Este resultado mostra que a Universidade de São Paulo está focada em melhorar suas práticas de sustentabilidade e nos motiva a continuar trabalhando para mitigar as emissões de gases de efeito estufa e diminuir o aquecimento global”, ressaltou o superintendente de Gestão Ambiental, Tércio Ambrizzi.

Nas primeiras posições estão a Universidade de Wageningen (Holanda), a Universidade de Oxford (Reino Unido) e a Universidade de Nottingham (Reino Unido). Entre as latino-americanas, depois da USP aparecem a Universidade Autônoma de Nuevo León (México), na 18ª, e a Universidade Federal de Lavras (Minas Gerais), na 30ª posição.

Elaborado anualmente, o ranking classifica as instituições que desenvolvem as melhores práticas e programas sustentáveis em seus campi, considerando seis indicadores: áreas verdes, consumo de energia, gestão de resíduos, tratamento de água, mobilidade e educação ambiental. Na edição de 2019, a USP ocupou a 18ª colocação geral e o primeiro lugar no Brasil.

Ambrizzi lembra que “nosso maior desafio é atrair mais alunos, funcionários e docentes para práticas mais sustentáveis e fazer de nossa Universidade um exemplo para a sociedade. Recentemente, um edital da Superintendência de Gestão Ambiental aprovou vários projetos coordenados por dirigentes e prefeitos dos campi da USP, com foco nas ações práticas voltadas para a diminuição da pegada de carbono da USP. Outro edital, da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária, também está estimulando nossos alunos a se engajarem em propostas de projetos voltados para esta mesma temática. Creio que estamos caminhando para que nossa Universidade esteja entre as primeiras nos rankings mundiais em sustentabilidade e, com muito trabalho e dedicação, iremos conseguir”.

GreenMetric

+ Mais

Carnathon USP selecionará projetos para tornar campi mais sustentáveis

15 projetos para diminuir a emissão de gases de efeito estufa na USP


O UI GreenMetric World University Ranking foi criado pela Universidade da Indonésia (UI), em 2010, para medir os esforços das universidades em tornar seus campi mais sustentáveis. No primeiro ano, 95 universidades de 35 países participaram da avaliação. Na edição de 2020, 912 instituições foram avaliadas, sendo 38 universidades brasileiras.

Além do ranking, a GreenMetric organiza eventos regionais e internacionais para discutir projetos voltados à sustentabilidade ambiental, como o International Workshop on UI GreenMetric.

Em junho de 2018, a USP sediou o National Workshop on UI GreenMetric for Universities in Brazil, o segundo encontro da rede GreenMetric na América Latina. A reunião foi uma oportunidade para compartilhar as melhores práticas na criação de condições sustentáveis nos campi universitários e para discutir a criação de um índice voltado às universidades da região.

O que deve ter uma universidade sustentável?

Conheça os critérios utilizados pelo UI GreenMetric para criar o ranking mundial de universidades

Indicadores

Pontuação da USP

Local e infraestrutura

relação entre áreas abertas em relação à área total, área de floresta, área de vegetação plantada, área para absorção de água, total de área aberta dividida pela população total do campus, orçamento da universidade para ações de sustentabilidade

1300

Energia e mudanças climáticas

uso de aparelhos com melhor eficiência energética, implementação do smart building, número de fontes de energia renovável no campus, uso total de eletricidade dividido pela população total do campus, proporção de energia renovável produzida em relação ao uso anual, implementação de elementos de “construção verde”, programa de redução de emissão de gases de efeito estufa, relação da pegada de carbono total dividido pela população do campus

1475

Resíduos

programas de reciclagem de resíduos e de redução do uso de papel e de plástico, tratamento de resíduos orgânicos e inorgânicos, manipulação de resíduos tóxicos, coleta de esgoto

1650

Água

programas de conservação e reuso de água, uso eficiente de aparelhos hidráulicos e água tratada

925

Transporte

relação entre o total de veículos (carros e motos) dividido pela população do campus, serviços de transporte, política para veículos de emissão zero e número destes veículos em relação à população do campus, relação entre as áreas de estacionamento e a área total, programa para limitar ou reduzir as áreas de estacionamento nos últimos três anos, número de iniciativas para diminuir a quantidade de veículos particulares no campus e política para pedestres

1525

Educação

a proporção de cursos voltados à sustentabilidade em relação ao total de cursos, relação entre o orçamento destinado à pesquisa em sustentabilidade em relação ao total, publicações, eventos, relatórios, websites e organizações estudantis na área de sustentabilidade

1500

Fonte: UI GreenMetric World University Rankings


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.