USP busca caminhos para modernizar o ensino de engenharia

Na abertura do Seminário, o reitor destacou os desafios para melhorar aprendizagem e atrair jovens talentos

Editorias: Institucional - URL Curta: jornal.usp.br/?p=248665
O Seminário acontece entre os dias 27 e 31 de maio, no prédio da Administração da Poli – Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Na manhã do dia 27 de maio, aconteceu a cerimônia de abertura do Seminário em Práticas Inovadoras no Ensino e Aprendizagem em Engenharia, evento promovido pela Escola Politécnica (Poli).

O reitor Vahan Agopyan, que também é professor da Poli, parabenizou a iniciativa e ressaltou a importância de discutir o ensino da engenharia nestes tempos em que a informação muda de maneira tão rápida. Ele contextualizou o surgimento da engenharia como conhecimento, no século XVII, e como ela foi sendo ensinada ao longo dos anos. “Ainda na década de 1970, ensinar engenharia era, muitas vezes, repassar a experiência que o professor tinha de forma empírica, sem embasamento científico”, lembrou o reitor.

Com as inovações tecnológicas do final do século passado esse modelo foi posto em xeque, e o surgimento da informática criou a necessidade de repensar a maneira como o conhecimento é ensinado. “A grande mudança na postura dos docentes é deixarem de ser apenas transmissores de conhecimento e se tornarem os facilitadores, os incentivadores da aprendizagem”, concluiu Agopyan.

O Pró-Reitor de Graduação, Edmund Chada Baracat, lembrou que o tema faz parte das diretrizes da atual gestão, que incluem a inovação, o empreendedorismo e a criação de espaços inovadores de aprendizagem. Ele explicou que “as práticas discutidas neste evento fazem parte da proposta de inovação curricular e modernização dos projetos pedagógicos, e não são apenas uma mudança na grade curricular”.

Práticas inovadoras no ensino

O Seminário em Práticas Inovadoras no Ensino e Aprendizagem em Engenharia acontece entre os dias 27 e 31 de maio, no Auditório Professor Francisco Romeu Landi, no prédio da Administração da Poli. A proposta é divulgar as práticas inovadoras empregadas ou planejadas para o ensino de engenharia na Poli, oferecer uma capacitação a esses docentes para utilização da metodologia de aprendizagem invertida (flipped learning) e construir as bases de um documento de referência nacional sobre ensino de engenharia.

A diretora da Poli, Liedi Légi Bariani Bernucci, explicou que o evento faz parte de um programa de aperfeiçoamento didático, para que o curso de engenharia da Escola, com toda base teórica, ofereça ao aluno um aprendizado mais moderno e motivador. “Queremos trazer outras formas de aprendizado para os nossos alunos e docentes, e as essas experiências poderão ser compartilhadas com as outras Unidades da USP”, afirmou a diretora.

O seminário é promovido pela Comissão de Graduação da Escola Politécnica e conta com o apoio do Fundo Patrimonial Amigos da Poli e do Programa Institucional de Modernização do Ensino de Engenharia Capes-Fulbright, no qual a Escola é uma das selecionadas para implementar modernizações no curso de engenharia química.

O evento está sendo transmitido pelo YouTube.

(Com informações do Serviço de Comunicação Social da Escola Politécnica)

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.