USP assina termo de cooperação com a Prefeitura de São Bernardo

Acordo visa à cooperação em projetos e ações voltados aos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da Agenda ONU 2030

Por - Editorias: Institucional
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
(Da esq. p/ a dir.) A professora Patrícia Faga Iglecias Lemos; o prefeito de São Bernardo, Orlando Morando; o reitor Vahan Agopyan e o secretário de Gestão Ambiental do município, José Carlos Gobbis Pagliuca – Foto Marcos Santos/USP Imagens

A USP, por meio do Escritório Regional do Programa Cidades do Pacto Global da ONU, e a Prefeitura de São Bernardo do Campo assinaram, no dia 22 de março, um termo visando à cooperação entre as duas instituições para elaboração e execução de projetos e ações voltadas à concretização dos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da Agenda ONU 2030.

A assinatura do documento foi formalizada em uma reunião promovida no prédio da Reitoria, no campus de São Paulo.

Um plano de trabalho deverá ser elaborado para servir de base para o desenvolvimento das atividades de colaboração mútua. À USP caberá formular projetos acadêmicos, detalhar e coordenar suas etapas e atividades com a participação de docentes, servidores técnicos e administrativos e alunos da Universidade.

“A proposta principal é a de regularização fundiária de áreas em torno da represa Billings. Este é um problema sensível do ponto de vista ambiental e social, uma preocupação da Prefeitura e da Universidade, e uma oportunidade para que nossos alunos possam atuar em situações concretas como essa em seus projetos de pesquisa. Esses projetos, por sua vez, podem servir de piloto para serem implantados em outras regiões”, explicou a superintendente de Gestão Ambiental da Universidade e coordenadora do Escritório, Patrícia Faga Iglecias Lemos.

O prefeito da cidade de São Bernardo do Campo, Orlando Morando, destacou “a importância de poder ter os acadêmicos e equipe técnica da USP envolvidos para superar um enorme desafio dentro da região metropolitana de São Paulo, já que mais da metade do município está em área de proteção ambiental e mais da metade do espelho d’água da represa Billings se localiza em território da cidade”.

Para o reitor da USP, Vahan Agopyan, “a USP tem, entre seus objetivos, ampliar a interação com a sociedade e consideramos o relacionamento com os municípios como importante medida para aumentar essa interação. Fico muito satisfeito em termos a oportunidade de transferir o conhecimento aqui produzido em benefício da sociedade”.

O Escritório Regional do Programa Cidades do Pacto Global da ONU foi inaugurado na USP em outubro do ano passado e é o primeiro escritório do programa – acordo humanitário entre empresas, organizações da sociedade civil e demais instituições de todo o mundo, coordenado pela ONU – no mundo.

As atividades do Escritório incluem a facilitação de projetos com governos, sociedade civil, setores privados, academia e agências da ONU; a colaboração de amplo espectro para que se viabilize o acesso a fundos próprios de financiamento para projetos que contribuam com a Agenda ONU 2030; e a troca de conhecimento científico e cooperação em todos os níveis.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados